Polícia Federal alerta sobre cracolândias e internações

    - O delegado de Polícia Federal, Marcelo de Freitas, alertou sobre o avanço das drogas, a ampliação das cracolândias e, ainda, sobre as internações compulsórias.-  Em comemoração a Semana Nacional da Juventude, o delegado da Polícia Federal, Marcelo...

    Catopê é tema de exposição no Museu Regional

     - Ícone das manifestações folclóricas, catopê é tema de exposição contemporânea -  Aberta à visitação pública, a exposição “Catopê Contemporâneo” é uma das produções que a Universidade Estadual de Montes Claros apresenta à comunidade, como forma de...

    Lula inicia caravana pelo Nordeste

     O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva inicia nesta quinta-feira (17) sua caravana pelos estados do Nordeste. Serão cerca de 4 mil quilômetros percorridos, com atividades confirmadas em 25 municípios. O objetivo do projeto "Lula pelo Brasil" é...

    PMDB expulsa Kátia Abreu e protege os corruptos

     Por que nunca puniram nenhum filiado condenado e preso por crimes graves como corrupção e formação de quadrilha? Questionou a senadora.  A Comissão de Ética e Disciplina do PMDB Nacional decidiu, por unanimidade, expulsar nesta quarta-feira 16 a...

    Sérgio Moro cuspe no prato que comeu

     - JUIZECO VÊ BRASIL GOVERNADO POR GÂNGSTERS E DIZ QUE NÃO SERÁ CANDIDATO -  Em evento na Joven Pan, o serviçal dos coxinhas comparou o Brasil de hoje à Geórgia de dez anos atrás, que, segundo ele, era governada por gângsters e disse que não será...

    separador 1

    Notícias locais

     - Ícone das manifestações folclóricas, catopê é tema de exposição contemporânea -  Aberta à visitação pública, a exposição “Catopê Contemporâneo” é uma das produções que a Universidade Estadual de...
      - A Feira Sem Agrotóxicos foi inaugurada na noite de quinta-feira (10), no bairro São José, e atraiu muitos consumidores. O projeto deverá ser levado para outros bairros da cidade, segundo o...
    Mais emNotícias Locais  

    Notícias regionais

    - O delegado de Polícia Federal, Marcelo de Freitas, alertou sobre o avanço das drogas, a ampliação das cracolândias e, ainda, sobre as internações compulsórias.-  Em comemoração a Semana Nacional da...
     - ÁGUA E GENTE  será o tema da 5ª Expedição Caminhos dos Geraes, que irá desbravar todo o potencial da serra do Espinhaço, serra do Cabral e o vale do Peruaçu - Com a roupa do corpo, uma matula...

    Notícias nacionais

     O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva inicia nesta quinta-feira (17) sua caravana pelos estados do Nordeste. Serão cerca de 4 mil quilômetros percorridos, com atividades confirmadas em 25...
     Por que nunca puniram nenhum filiado condenado e preso por crimes graves como corrupção e formação de quadrilha? Questionou a senadora.  A Comissão de Ética e Disciplina do PMDB Nacional decidiu, por...

    separador 1

    Mundo

    Thumbnail  Era 1997, o conglomerado econômico da família Capriles tinha um problema: o representante dos seus interesses na política, deputado Armando Capriles do COPEI(1), decidira não renovar seu mandato. O grupo...
    Mais emMundo  

    Esportes

    Thumbnail  - O caso de uma suposta sonegação fiscal de Neymar entre 2011 e 2013 teve um ponto final -  Depois de obter vitória no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf), Neymar viu na terça-feira (08/08)...
    Mais emEsportes  

    Segurança Pública

    A jararaca e a porteira de R$ 500 mil
    Quinta, 17 Agosto 2017
    Thumbnail  O Juiz Mirko Vincenzo Giannotte, que recebeu R$ 503 mil no contracheque do mês passado,  “tirou onda” nos jornais. “Tô nem aí”, disse a O Globo, alegando que o Conselho Nacional de Justiça tinha...

     

    separador blogosfera

    Temer não é audacioso, e sim oportunista

     LE MONDE: BRASIL COMPLETA UM ‘ANO HORRÍVEL’ DE TEMER NO PODER

     O jornal Le Monde desta terça-feira, 16, traz uma reportagem de página inteira sobre a situação política do Brasil; em texto de uma página, o jornal diz que Temer "tem dificuldade para impor sua legitimidade"; "Desconfortável, ele foge desse 'povo' que gostava tanto de Lula. Impopular, ele evita as cerimônias públicas, com medo de ser vaiado"; jornal francês diz que um ano após a saída de Dilma do poder, a recessão e o desemprego continuam destruindo o país, enquanto os escândalos de corrupção, que não poupam nenhum partido, provocam um vazio político; "Um espaço deserto que apenas Lula consegue ocupar", apesar das acusações de corrupção que também o atingem, analisa o texto


    Rádio França Internacional - O jornal Le Monde que chegou às bancas na tarde desta terça-feira (16) traz uma reportagem de página inteira sobre a situação política do Brasil. Com a chamada de capa "O ano horrível de Temer", a correspondente do vespertino em São Paulo faz um balanço do mandato desse "chefe de Estado acidental" que, segundo o texto, mergulha o país em uma profunda desordem.

    Um ano após ter substituído a presidente de esquerda Dilma Rousseff, Michel Temer, que é "motivo de chacota por seu excesso de solenidade, tem dificuldade para impor sua legitimidade", explica o jornal. "Desconfortável, ele foge desse 'povo' que gostava tanto de Lula. Impopular, ele evita as cerimônias públicas, com medo de ser vaiado", continua o vespertino.

    Para explicar esse contexto, a correspondente traça um perfil do atual presidente, lembrando que ele "representa melhor que ninguém a elite paulista". O texto qualifica Temer, ex-presidente da Câmara dos deputados e professor de direito constituicional de refinado, erudito, fã de poesia, e que usa sempre um vocabulário preciso. "Um aristocrata, que representa o oposto de Lula, o 'pai dos pobres', querido dos mais humildes e que adora pontuar seus discursos com metáforas futebolísticas", compara.

    Do lado político, Le Monde explica que o atual chefe de Estado é um especialista das negociações entre partidos, das alianças e das intrigas. Segundo o vespertino, Temer não é audacioso, e sim oportunista. Ao sentir que a rua começava a protestar contra Dilma, ele se afastou da presidente, se isentando de qualquer responsabilidade nos erros da então chefe de Estado, explica o texto.

    "Traidor para alguns, salvador da Pátria para outros, Temer prometeu, em seu primeiro discurso, reconciliar um Brasil castigado pelo impeachment. Mas seus primeiros passos foram apocalípticos", lembra a correspondente, frisando que o governo do novo presidente era composto apenas por homens, brancos e idosos, projetando uma imagem ultrapassada. Sem esquecer a polêmica tentativa de acabar com o ministério da Cultura e suas declarações desastrosas sobre as mulheres, que irritaram os feministas, enumera o texto.

    Mês após mês, a magra popularidade do presidente desmorona ao ponto de se aproximar de sua antecessora, constata a correspondente, lembrando que os muros das grandes cidades estão repletos de pichações "Fora Temer". Mesmo assim, o chefe de Estado não parece se incomodar, comenta a reportagem. Ele se sentiria apoiado pelo mundo dos negócios de direita para implementar seu impopular programa de reformas estruturais, como a da aposentadoria ou ainda o congelamento dos gastos públicos do país, continua o texto.

    A reportagem lembra que Temer não pretende se candidatar em 2018 e explica que um ano após a saída de Dilma do poder, a recessão e o desemprego continuam destruíndo o país, enquanto os escândalos de corrupção, que não poupam nenhum partido, provocam um vazio político. "Um espaço deserto que apenas Lula consegue ocupar", apesar das acusações de corrupção que também o atingem, analisa o texto.

    Leia na íntegra reportagem do Le Monde.

    © 2015 Your Company. All Rights Reserved. Designed By JoomShaper