Senado rasga a tanga a favor da corrupção

     - SENADORES SALVAM AÉCIO NEVES, O LADRÃO E LÍDER DO GOLPE -  Apesar das evidências de que o senador Aécio Neves (PSDB-MG) recebeu propinas da JBS, nos vídeos em que são entregues malas de R$ 2 milhões a seu primo Fred Pacheco, o Senado Federal...

    Montes Claros completa hoje 185 anos

       - Os pesquisadores Laurindo Mékie e Marcos Fábio afirmam que a instauração do município foi em 1832. Eles explicam que em 3 de julho Montes Claros recebeu o título de 'cidade'. -  Ao contrário do que a maioria da população acredita, a emancipação...

    STF tem obrigação moral de anular o golpe

     - O golpe contra a presidente Dilma Rousseff e contra a própria democracia brasileira foi comprado por Eduardo cunha - Com a revelação feita pelo delator Lúcio Funaro de que Eduardo Cunha lhe pediu R$ 1 milhão para comprar votos de deputados...

    Onde anda os colares da Ana Maria Brega?

     - A corrupção triplicou e os preços dos alimentos dispararam depois do golpe, e as panelas emudeceram -  A apresentadora Ana Maria Braga, a mesma que protagonizou em 2007 o movimento direitista “Cansei” pelo impeachment de Lula, sempre aparecia no...

    Ô... Coitado! Aécio se diz injustiçado.

     Pó pará, Aécio! Responsável pelo golpe que arruinou o Brasil, o bandido mais delatado por corrupção, agora se diz injustiçado, mesmo sendo o maior beneficiado desta justiça tendenciosa, viciada, burguesa e partidária que pende sempre pelo lado...

    separador 1

    Notícias locais

       - Os pesquisadores Laurindo Mékie e Marcos Fábio afirmam que a instauração do município foi em 1832. Eles explicam que em 3 de julho Montes Claros recebeu o título de 'cidade'. -  Ao contrário do que a...
     - Prefeitura de Montes Claros consegue reconhecimento federal para comunidade quilombola de Monte Alto -  Monte Alto é uma comunidade rural, localizada a aproximadamente 42 quilômetros da cidade de...
    Mais emNotícias Locais  

    Notícias regionais

     Pó pará, Aécio! Responsável pelo golpe que arruinou o Brasil, o bandido mais delatado por corrupção, agora se diz injustiçado, mesmo sendo o maior beneficiado desta justiça tendenciosa, viciada,...
     Segundo levantamento realizado pelo Instituto Paraná Pesquisas, o ex-presidente Lula segue na liderança da preferência dos mineiros, enquanto o governador Fernando Pimentel é favorito ao governo do...

    Notícias nacionais

     - SENADORES SALVAM AÉCIO NEVES, O LADRÃO E LÍDER DO GOLPE -  Apesar das evidências de que o senador Aécio Neves (PSDB-MG) recebeu propinas da JBS, nos vídeos em que são entregues malas de R$ 2...
     - O golpe contra a presidente Dilma Rousseff e contra a própria democracia brasileira foi comprado por Eduardo cunha - Com a revelação feita pelo delator Lúcio Funaro de que Eduardo Cunha lhe pediu R$...

    separador 1

    Mundo

    O PAÍS DA VENEZUELA ESTÁ MAIS MADURO
    Segunda, 16 Outubro 2017
    Thumbnail  - ELEIÇÕES NA VENEZUELA: GOVERNISTAS VENCEM OPOSIÇÃO EM 17 ESTADOS - – Embora seja chamado de "ditador" pela imprensa nacional, que apoiou um golpe parlamentar contra a presidente Dilma Rousseff e...
    Mais emMundo  

    Esportes

    TEMER CORTA 87% DO ORÇAMENTO DO ESPORTE
    Terça, 26 Setembro 2017
    Thumbnail  Cadê a golpista Ana Paula do vôlei e o fenômeno do oportunismo Ronaldo – o Ronalducho?  Na semana passada, o covil golpista encaminhou à Câmara Federal sua proposta para a Lei Orçamentária Anual...
    Mais emEsportes  

    Segurança Pública

    Thumbnail  - Eu nunca falei sobre a situação de um acusado, mas somente sobre atos judiciários. Eu pessoalmente evito falar de pessoas que foram meus acusados, mesmo depois do processo. Quando vou às escolas, eu...

     

    separador blogosfera

    Reportagem do 'NYT' cita retaliação de Temer

     - Exclusive: Brazil Orders Caixa to Halt Loans to J&F-Sources -

     Nesta quarta-feira (7) o jornal mais importante dos EUA, o The New York Times, traz a notícia exclusiva que segundo fontes, a Caixa Econômica Federal deve deixar de financiar a família de bilionários que acusou o presidente Michel Temer de trabalhar para obstruir a Lava Jato.

    De acordo com duas pessoas, a administração Temer ordenou à gerência da Caixa que não refinanciasse linhas de crédito existentes para a J & F Investimentos SA, holding controlada pela família Batista, relata o diário.

    NYT lembra que os membros da família Batista ofereceram no último mês provas aos promotores de que Temer supostamente trabalhou para obstruir uma grande investigação de corrupção.

    Uma das fontes não identificadas, que é um alto funcionário do governo de Temer, disse que, sob condição de anonimato, ter pedido que a Caixa deixasse de fazer negócios com a J & F em retaliação por acusações contra Temer de Joesley Batista, um membro da família e, em seguida, do presidente da J & F.

    A Caixa cancelou o capital extra para reclassificar alguns dos empréstimos para a J & F, depois de considerá-los mais arriscados do que antes, disse a mesma pessoa. O provisionamento adicional ocorreu depois que a Caixa afirmou o controle de garantias não especificadas apresentadas pela J & F para um empréstimo de financiamento de fusão que já dura dois anos, acrescentou a pessoa.

    A situação ressalta a maneira discricionária em que os credores estaduais são administrados no Brasil, e como os mutuários estão expostos a retaliação se incomodam de algma forma o governo, aponta o Times. A Caixa foi utilizada como uma ferramenta política pela antecessora de Temer, Dilma Rousseff, provocando grandes prejuízos devido a empréstimos imprudentes e decisões de tomada de risco, acrescenta.

    A Caixa disse que fez provisões adicionais relacionadas à J & F, mas não explicou os motivos do movimento. A J & F não quis comentar.

    O escritório de Temer disse em uma declaração por e-mail à Reuters que "os bancos estaduais tomam ações baseadas exclusivamente em critérios técnicos", observando que "decisões baseadas em outros critérios não contam com a autorização do escritório do presidente".

    No cerne da decisão de restringir os negócios da Caixa com a J & F, está um empréstimo de 2,7 bilhões de reais que a família Batista pediu no final de 2015 para comprar uma participação do controle da empresa de marcas de moda Alpargatas SA, disseram as pessoas.

    Perder a Caixa como um credor chave significa que os Batistas terão que recorrer a outros credores ou vender ativos para levantar dinheiro para um grande calendário de reembolso no próximo ano. Uma das pessoas disse que as empresas controladas pela J & F, excluindo a JBS, possuem cerca de 14 bilhões de reais em vencimentos nos próximos 12 meses.

    Os analistas, incluindo a Natalia Corfield, da JPMorgan Securities, disseram que a recente turbulência política e econômica no Brasil corre o risco de diminuir os esforços da Caixa para reduzir os padrões e provisões.

    O movimento surpreendente da Caixa também provocou sinais de alerta entre outros bancos que também são credores da J & F, disse uma das pessoas. Ao conquistar o controle de mais garantias, a Caixa antecipou outros credores e tem menor chance de assumir perdas de crédito se o J & F for padronizado, a mesma pessoa acrescentou.

    Em um comunicado, a J & F disse que "mantém relacionamentos de longo prazo com as instituições financeiras", evitando comentar ainda mais.

    J & F, que representa as iniciais dos pais José e Flora da Joesley, concordou em pagar uma multa real de 10,3 bilhões de reais para se envolver em crimes de suborno, enxertos e outros crimes. O acordo de súplica de Joesley Batista enviou ondas de choque nos estabelecimentos políticos e empresariais do Brasil e corre o risco de acelerar a expulsão de Temer do cargo, disseram analistas.

    A maior parte da multa que a J & F pagará, ou o equivalente a 8 bilhões de reais, será dividida entre o BNDES, um fundo de indenização estatal conhecido como FGTS, bem como dois fundos de pensão para funcionários de Empresas controladas pelo estado.

    A Reuters informou no dia 22 de maio que o BNDES decidiu não estender novos empréstimos à JBS ou à J & F Investimentos até que assinassem um acordo de clemência com procuradores federais.

    Os fundos de pensão e os bancos estaduais investiram ou concediam empréstimos às empresas da J & F em contrapartida de subornos pagos pelos irmãos Batista, de acordo com o testemunho do argumento.

    © 2015 Your Company. All Rights Reserved. Designed By JoomShaper