Parlamentares do Mercosul defendem legado do educador e pensador brasileiro mais reconhecido mundialmente 

    Os métodos educacionais de Paulo Freire contribuíram e contribuem decisivamente para os processos de emancipação das populações historicamente excluídas dos benefícios do desenvolvimento, configurando sociedades mais justas, humanas e progressistas.

    Senadora Fátima Bezerra no Facebook (PT-RN)

    A pedido da senadora Fátima Bezerra, a Comissão de Educação, Cultura, Ciência, Tecnologia e Esportes do Parlamento do Mercosul aprovou, nesta segunda-feira (13), uma declaração contra as iniciativas em curso no Brasil que tentam desonrar o nome e o legado de Paulo Freire.

    Recentemente, o Senado Federal recebeu a Sugestão Legislativa 47/2017, de iniciativa do Movimento Brasil Livre (MBL), que pede a revogação da Lei nº 12.612, de 13 de abril de 2012, que declarou o educador Paulo Freire patrono da educação brasileira. A matéria é relatada pela senadora Fátima Bezerra, na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa do Senado (CDH).

    Na nota, os parlamentares declaram irrestrita admiração à obra inovadora e revolucionária de Paulo Freire e afirmam que os métodos educacionais do educador contribuíram e contribuem decisivamente para os processos de emancipação das populações historicamente excluídas dos benefícios do desenvolvimento, configurando sociedades mais justas, humanas e progressistas.

    “O legado humanista de Paulo Freire inspira o processo de integração do Mercosul, o qual almeja, em última instância, a construção de um mercado comum fundado no atendimento aos direitos das populações de todos os países, com destaque para o direito emancipador e libertador da educação”, afirma o documento.

    Segundo os parlamentares, as iniciativas em curso no Brasil são motivadas por finalidades políticas torpes e interpretações apequenadas e distorcidas da grande obra de Paulo Freire. “Eles tentam menosprezar seu legado inspirador no Brasil, no Mercosul e no mundo”, declaram.

    O Educador

    Paulo Freire é o educador e pensador brasileiro mais reconhecido mundialmente. Entre inúmeras honrarias, foi agraciado com 41 títulos de Doutor Honoris Causa de universidades ao redor do mundo.

    Recentemente, o patrimônio documental do Acervo Paulo Freire foi incluído no Programa Internacional Memória do Mundo, pertencente à Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura), que tem por objetivo contribuir para a paz e a segurança no mundo, por meio da Educação, das Ciências Naturais, Sociais e Humanas e por intermédio da comunicação e informação.

    Paulo Freire é autor de dezenas de publicações na área de educação, entre elas, A Pedagogia do Oprimido (1968), considerada sua obra-prima e o terceiro livro mais citado em toda a literatura das Ciências Humanas, segundo pesquisa realizada por Elliott Green, professor associado à London School of Economics.

    Íntegra da declaração

     - NEW YORK TIMES VOLTA A DESTACAR CORRUPÇÃO DA GLOBO -

     A Globo voltou a ser destaque no jornal no principal jornal do mundo, o The New York Times, por conta das denúncias de corrupção contra a emissora.

    Nessa quarta-feira 15, o empresário argentino Alejandro Burzaco, delator em investigação sobre o caso nos Estados Unidos e ex-presidente da empresa Torneos Y Competencias, revelou que a Globo pagou US$ 15 milhões (R$ 50 milhões) para obter os direitos de transmissão das Copas de 2026/2030.

    A corrupção na Globo já havia sido destaque no NYT nesta semana, com as denúncias de que pagou propina para obter direitos de transmissão de jogos da Libertadores e da Sulamericana.

     

     O papa Francisco ganhou de presente da empresa automobilística Lamborghini um modelo de luxo, feito exclusivamente para ele.

    O carro do modelo Huracán de cor branca e detalhes em amarelo, lembrando a bandeira do Vaticano, será leiloado e o dinheiro arrecado será empregado no financiamento de quatro projetos humanitários.

    Francisco benzeu o automóvel e assinou o capô, diante de diretores da Lamborghini que participaram do evento no Vaticano. O carro será vendido pela casa de leilões Sotheby's. O Lamborghini Huracán custa cerca de 200 mil euros (mais de R$ 780 mil). A expectativa, porém, é que o valor obtido com o leilão supere em muito esta cifra.

    O papa, que costuma receber presentes curiosos, já havia leiloado com fins semelhantes uma moto Harley Davidson.

    WASHINGTON POST: MILHÕES VOLTAM À POBREZA NO BRASIL

     - Reportagem da Associated Press, replicada pelo The Washington Post, avalia que depois de uma década sendo visto como exemplo para o mundo, o Brasil de está "de volta aos tempos coloniais".

    Os correspondentes Peter Prengaman, Sarah DiLorenzo e Daniel Trielli escrevem que de 2,5 a 3,6 milhões de brasileiros retornaram à linha da pobreza, tendo uma renda média de apenas R$ 140 por mês. Devido "à pior recessão da história" e "aos cortes aos programas de subsídio", o País "perdeu o rumo" no caminho de combate à pobreza, destaca a AP.

    A reportagem conta a história de alguns brasileiros novamente miseráveis, como Simone Batista, uma mulher negra e pobre que, com o filho bebê no colo, chora ao contar que teve o Bolsa Família cortado. Ela quer recuperar o benefício, mas, segundo a AP, não tem sequer dinheiro para pegar o ônibus e ir reclamar seus direitos. O economista do Banco Mundial, Emmanuel Skoufias, critica os cortes no Bolsa Família e ressalta que os gastos com o benefício representam apenas meio por cento do Produto Interno Bruto. "O governo não deveria perder o foco da prioridade de manter as pessoas fora da pobreza", diz Skoufias. "Deveria alocar mais recursos para o programa, e não menos", completou.

    Assuntos econômicos também chamam a atenção da imprensa. O The Wall Street Journal destaca o provável corte de 0,75% da Selic. O El Mercúrio expõe que o Brasil ainda não conseguiu recuperar seus envios de carne ao Chile, devido aos efeitos da operação Carne Fraca. De março a setembro, a importação de produtos bovinos brasileiros foi 14,7% menor em relação ao mesmo período de 2016.

    Leia a reportagem na íntegra.

     - ELEIÇÕES NA VENEZUELA: GOVERNISTAS VENCEM OPOSIÇÃO EM 17 ESTADOS -

    – Embora seja chamado de "ditador" pela imprensa nacional, que apoiou um golpe parlamentar contra a presidente Dilma Rousseff e contra a democracia brasileira, o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, obteve uma importante vitória eleitoral neste fim de semana.

    Abaixo, reportagem da Sputnik Brasil:
    Os candidatos governistas do Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV) venceram na maioria dos estados nas eleições regionais do país.
    De acordo com os dados preliminares divulgados pelo Conselho Nacional Eleitoral, os candidatos governistas venceram em 17 dos 22 estados.
    "Estes resultados tem um caráter irreversível após a contagem de 95,8% dos votos", informou a presidente do Conselho Nacional Eleitoral, Tibisay Lucena.
    Ela declarou também que a participação da população nas eleições regionais teve um número histórico, contando com uma "inesperada participação" de 61,14% de eleitores.
    Logo após a divulgação dos primeiros resultados das eleições, a oposição da Mesa de Unidade Democrática (MUD) declarou que considerava as eleições fraudulentas.
    A oposição havia manifestado anteriormente que esperava vencer em pelo menos 14 estados do país. A expectativa é de que a MUD inicie já nesta segunda-feira uma campanha para denunciar a suposta ilegalidade dos resultados apresentados pelo governo.

    © 2015 Your Company. All Rights Reserved. Designed By JoomShaper