Montes Claros resgatou uma tradição secular

     - Serestas marcaram as comemorações dos 38 anos do Centro Cultural Hermes de Paula -

     - A Prefeitura de Montes Claros, através da secretaria municipal de Cultura, em parceria com a Associação dos Seresteiros de Montes Claros e Amigos da Arte – ASAMA, resgatou uma tradição secular dos montes-clarenses. -

    Não havia lua no céu da última sexta-feira, dia 19 de maio, mas, ainda assim a noite estava linda. Um encontro de seresteiros para celebrar o amor, o lirismo. Famílias e casais de volta à Praça Doutor João Chaves, para comemorar o Dia Municipal da Seresta e também aniversário de seu mais ilustre representante, o escritor e compositor autor do hino amoroso de nossa cidade, a seresta nacionalmente conhecida: Amo-te-muito.

    "Trabalhamos para que as modinhas voltem a fazer parte da vida de todos e, seus poetas e autores, sejam devidamente reconhecidos. Estivemos juntos nesta noite em que, em nossa amada Montes Claros, se faz seresteira", destaca Eduardo Chaves, presidente da Associação dos Seresteiros de Montes Claros - ASAMA.

    As músicas de serestas foram feitas para serem cantadas em noites enluaradas, falando de amor ou de tristeza, mostrando a pureza de tempos que não voltam mais. Foram inúmeros os precursores poetas, músicos e cantores, amantes da boa música que encheram de sons as madrugadas montes-clarense: João Chaves, Hermenegildo Chaves, Nivaldo Maciel, Luís Procópio, Gilberto Câmara, Sinval Fróes, Sebastião Mendes (Sr. Ducho), Celestino Soares (Telé), João Vale Maurício, Virgílio de Paula, Josefina de Paula e Raymundo Chaves.

    Quatro grupos remanescentes de seresta se apresentaram no palco e o público, saudoso, confirmava que apesar de Diamantina possuir o cenário, nós, montes-clarenses, é quem temos a vocação.
    Leia mais aqui:

    © 2015 Your Company. All Rights Reserved. Designed By JoomShaper