A farra continua na Câmara de Montes Claros

     - Por 13 votos à 9, a Câmara municipal de Montes Claros rejeitou o projeto do vereador Oliveira Lêga que puniria a prática de abandono de plenário do vereador que, mesmo ausente das reuniões, recebe o pagamento integral -.

     A Câmera Municipal de Montes Claros impediu, na última terça-feira (13), a aprovação do projeto do vereador Oliveira Lêga, que proibia a figura do vereador fujão, que responde a chamada e vai embora, mesmo ganhando R$15.193,00 por mês, para, obrigatoriamente, participar de oito reuniões ordinárias e extraordinárias. O edil propôs uma emenda no regimento interno, onde seria considerado presente apenas os vereadores que registrarem a presença desde o início da sessão e durante todo procedimento, inclusive da votação. Porém, os vereadores: Idelfonso Saúde; Wilton Dias; Edmilson Magalhães; Ailton do Vilage; Doutor Marlon; Dr.Valdivino; Graça da Casa do Motor; Ildeu Maia; Marcos Nem; Pastor Elair; Raimundo do INSS; Valcir da Ademoc e Valdecy Contador derrotaram a iniciativa de acabar com esta “farra’ na Câmara de Montes Claros. Apenas os vereadores: Oliveira Lêga; Daniel Dias; Aldair Fagundes; Rodrigo Cadeirante; Soter Magno; Maria Helena Lopes; Júnior Martins; Neia do Criança Feliz e Leão votaram contra a continuidade desta "farra" na Câmara municipal de Montes Claros..

    © 2015 Your Company. All Rights Reserved. Designed By JoomShaper