Humberto Souto retoma obras paralisadas

     - Prefeitura de Montes Claros assina ordens de serviço para construção de seis Centros Municipais de Educação Infantil - Construção de outras quatro unidades está em andamento; 2.500 famílias serão beneficiadas com funcionamento dos 11 Centros de Educação. -

    Prefeitura assinou ordens de serviço para a construção de seis Centros Municipais de Educação Infantil (Foto: Juliana Peixoto/G1) 

    Por Juliana Peixoto, G1 Grande Minas

    Em entrevista coletiva na manhã desta quarta-feira (27), a Prefeitura de Montes Claros assinou as ordens de serviço para a construção de seis Centros Municipais de Educação Infantil (Cemeis). Além destas unidades, quatro obras do mesmo modelo já estão em andamento e uma aguarda a liberação do Governo Federal para a mudança de terreno. A projeção é de beneficiar 2.500 famílias com o funcionamento pleno das 11 unidades educacionais, segundo a prefeitura.

    O pacote faz parte do Programa de Aceleramento e Crescimento (PAC), do Governo Federal, por meio do Programa Proinfância, e serão investidos R$ 22 milhões. Deste valor, 70% é do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) e 30% de contrapartida do município, que inclui o terreno e a preparação da área para obra.
    “As obras atendem a diversos bairros da cidade, a maioria deles sem qualquer estrutura educacional. Além deste investimento físico, estamos investindo na qualidade do ensino; queremos elevar os índices da educação no município e que as crianças tenham o melhor para o futuro delas. A verba estava disponível e nós aceleramos o processo para a comunidade ser beneficiada”, explicou o secretário de Educação, Benedito Said.
    Sobre novas contratações, o secretário informou que possivelmente será necessário realizar concurso em função de muitos professores designados já estarem em processo de aposentadoria.

    Obras
    Cinco empreiteiras serão responsáveis pelas obras nos bairros Delfino Magalhães, Jaraguá II, Nova América, Alterosa, Acácias e Jardim Olímpico. A previsão de entrega das unidades é para o final de 2018, com inauguração em janeiro de 2019. Das quatro unidades que já estão em andamento, uma deve ser entregue em dezembro próximo, com início das aulas em fevereiro de 2018, e as outras no decorrer do ano.
    "Uma unidade no Jardim Primavera está 70% concluída; as unidades dos bairros Santa Lúcia e Carmelo com 40% e a unidade na Vila Real com 15%. As obras foram licitadas em 2015”, explicou a engenheira civil da secretaria de Educação, Érika Soares.

    A construção adotada pela Secretaria Municipal de Educação atende a 224 alunos por cada Cemei, com idades de zero a cinco anos, e segue o modelo "tipo B" do Governo Federal, incluindo banheiro com acessibilidade, biblioteca e refeitório. Cada Centro é construído em uma área de 2.800 m², que também projeta espaço recreativo.
    Para as unidades dos bairros Carmelo e Jardim Olímpico foi necessária desapropriação de moradores, processo iniciado em 2014. Nas outras unidades, o terreno das obras são áreas institucionais do município.
    Durante a coletiva, o prefeito Humberto Souto (PPS) reforçou a importância do investimento na educação infantil. “Eu tenho convicção de que a educação é um dos instrumentos importantes para você recuperar o Brasil, como um todo. E, pensando assim, eu tenho de priorizar a educação em minha administração. Esta é apenas uma demonstração do respeito que temos com educação das nossas crianças em Montes Claros. Claro que todas as demandas são importantes para a cidade, mas os investimentos na educação e na qualidade do ensino são sementes”, disse.

    Planejamento
     

    Cemei do Jardim Primavera está 70% concluído, segundo a engenheira civil da secretaria de Educação (Foto: Secretaria Municipal de Educação/Divulgação)
    O secretário de Educação informou que há planejamento para algumas unidades funcionarem em período integral para solucionar demandas de creches. Informou, também, que a organização dos alunos que já são matriculados em unidades em funcionamento será feita em parceria com as famílias, em planejamento por local da moradia.

    Maria Hortência Ramos Soares é diretora do Cemei São Marcos, na região da Vila Anália. A unidade atende a 226 crianças no Centro e no anexo, que funciona no antigo Centro de Convívio Curumin.
    “A dificuldade do nosso Cemei é não comportar o número de alunos que temos na comunidade e região. Então, a construção das unidades do Delfino Magalhães e Jardim Olímpico vai nos ajudar a atender a comunidade e não deixar crianças sem estudar, que é o nosso sonho de muitos anos. Atualmente, estamos em um prédio adaptado do PSF, sem espaço adequado para as crianças cadeirantes”, explicou.

    © 2015 Your Company. All Rights Reserved. Designed By JoomShaper