Catopê de luto: Montes Claros dá adeus ao Mestre João Batista Faria

     - Carroceiro de ofício, o mestre foi um dos líderes nas manifestações folclóricas das tradicionais Festas de Agosto da cidade e esteve à frente do 2º Terno de Catopês Nossa Senhora do Rosário por 46 anos. Ele deixa dois filhos, uma filha e sete netos. Desde os oito anos de idade, João Batista Farias participa dos grupos folclóricos montes-clarenses.

    "A RETIRADA" DE UM REPRESENTANTE DA CULTURA AFRO BRASILEIRA DE MONTES CLAROS
    * Por José Gomes Filho
    Faleceu na manhã desta quarta-feira 10 de Janeiro, aos 74 anos de idade, o nosso mestre do grupo de Catopês, João Batista Farias. Ele retirou-se dos festejos terreno, depois de quatro dias internado por conta de problemas cardíacos. Mestre João Faria era uma das lideranças do terno de Catopes Nossa Senhora do Rosário, que enriquecia as tradicionais festas de agosto.

    Desde criança tornou-se devoto da Senhora do Rosário e a ela dedicou sua vida cumprindo a promessa anual de festejar, pelas ruas da cidade, a sua fé. A festa de Agosto constitui-se o momento mais importante da cultura local e são os Catopes, junto com Marujos e Caboclinhos, o alicerce por meio do qual reafirmamos a nossa cultura e alimentamos o espírito de ser montesclarense. Ver o trenó puxado pelo Mestre João Farias nas procissões das bandeiras e nos cortejos das famílias reais e imperial, como agente da religiosidade popular, nos dá certeza que é preciso muita fé e alegria para enfrentarmos o preconceito e racismo que perpetua no nosso país. Para nós, negros montesclarense e para a cultura regional foi uma grande perda.
    Ganhamos muito com o seu legado, a sua contribuição para a cultura montesclarense é fortalecimento de nosso fé. Vá meu irmão se juntar com tantos outros devotos e nos envia bênçãos da Senhora do Rosário, com a certeza do sua missão bem cumprida.
    *Coordenadoria das Políticas Públicas a Igualdade Racial

    © 2015 Your Company. All Rights Reserved. Designed By JoomShaper