Uma vergonha atrás da outra

    STF decide que Moro não pode julgar denúncia contra Sarney

    O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nessa terça-feira, 21, que o juiz Sérgio Moro, que coordena da Operação Lava Jato não pode investigar o ex-presidente e ex-senador José Sarney, do PMDB, por causa das denúncias da delação premiada do ex-presidente da Transpreto, Sérgio Machado, porque ele já é investigado pelos indícios surgidos a partir de delação no STF.

    Trocando em miúdos, a suprema corte do judiciário brasileiro decidiu que o ex-presidente da República e ex-parlamentar do PMDB não poderá ser alvo de outro inquérito na primeira instância sobre o mesmo assunto.

    Aí o povo pergunta: ô senhores juízes do STF, quantos inquéritos estão sendo investigados pelo juizeco do PSDB contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, do PT, sobre uma mesma denúncia?

    Em última análise essa decisão do STF comprova mais uma vez que os julgamentos dos denunciados de recebimento de propina na chamada Operação Lava Jato se fazem sob o critério de dois pesos e duas medidas.

    Ou seja, se a denúncia de um mesmo assunto for feita contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva o STF autoriza o juizeco de Curitiba investigá-la novamente. Mas se os denunciados forem do PMDB, do PSDB e outros partidos golpistas, aí o STF indefere o pedido de investigação.

    Depois o governo usurpador não quer que o povo diga que o País vive uma ditadura parlamentar/midiática/judiciária

    © 2015 Your Company. All Rights Reserved. Designed By JoomShaper