Meu filho não é boi, ele precisa de ajuda

     - A mãe do adolescente de 17 anos que teve tatuado em sua testa (eu sou ladrão e vacilão) se pronunciou sobre o caso que tomou grandes proporções nas redes sociais -.

    "Eu tô acabada, ele pode ser o que for, mas ninguém tem direito de fazer isso, o certo era pegar o menino e levar pra delegacia, não precisava fazer isso, ele é vítima da sociedade, ele é um doente ele não precisa de críticas ele precisa de ajuda, eu recebi o vídeo e a foto. Eu não tive coragem de ver o vídeo”, declarou Vânia Rocha em vídeo divulgado pelo G1.

    A auxiliar de limpeza falou ainda sobre justiça e convidou as pessoas a conhecer a vida de seu filho.

    “Vem conhecer a história dele antes de falar, não se faz isso com ninguém ele não é boi, ele precisa de ajuda. Ser internado em uma clínica pra se recuperar, sair das drogas a gente não tem como pagar porque é caro infelizmente é caro eu sou auxiliar de limpeza. No momento a gente precisa tirar isso do rosto dele, ele não é um bicho, a justiça está sendo feita, infelizmente eles vão ter que pagar por isso, eu só lamento pela família pela mãe pelo pai.”, completa.

    Sou ladrão e vacilão

    Caim era filho de Adão e Eva.

    Por Lelê Teles*

    pais que já nasceram adultos e, portanto, não tiveram infância como referência para educar os filhos.

    por inveja Caim matou o irmão, Abel, com um golpe de queixada de burro.

    essa tragédia começou um pouco antes.

    Deus, que deveria ter educado filhos e netos, expulsou a família inteira de casa depois que a nora pegou uma maçã na geladeira, na calada da noite, sem o consentimento do sogro, aquele velho sovina.

    a família, desajustada, sem teto e sem terra, vagou pelo mundo.

    seu destino era previsível.

    como castigo - e como Deus gosta de castigar! - Caim recebeu uma marca na testa, era o sinal de que ele era um criminoso.

    Deus, que é todo poderoso, faz justiça com as próprias mãos.

    ele pode.

    mas aqui, na terra de Nod, cada crime deve ser punido de acordo com a lei.

    para isso existem tribunais, juízes, advogados... o diabo.

    um cabra não pode simplesmente sair por aí punindo supostos criminosos, sem uma acusação formal, como o faz o estado islâmico mundo afora.

    e como o quer a Sheherazade, a justiceira fundamentalista do SBT Brasil.

    mesmo porque, justiceiros são sempre seletivos.

    veja como exemplo o Moro, a Shererazade, o Dallagnol, o Gilmar Mendes...

    aquele garoto carioca amarrado num poste, pelo pescoço, com uma tranca de bicicleta, era pobre como Caim, o primeiro assassino.

    como pobre é este outro que recebeu na testa uma caímica tatuagem.

    veja que o garoto que recebeu essa marca terrível, por uma acusação de roubo - roubo este negado pela própria vítima - é pobre, dependente químico, paciente do Caps e com alegados problemas mentais.

    os pais, desempregados, estão com água e luz cortadas em casa, estão jogados no mundo sem ninguém que os proteja.

    lembram de Adão e Eva?

    por onde Deus caminha nesses momentos? com o que diabo será que ele se distrai enquanto a humanidade se destrói?

    "meu filho não é um bicho, não é um gado", disse Vânia Rocha, a mãe do garoto que foi torturado e marcado na testa como Caim, mesmo sem ter cometido nenhum crime.

    o único crime que ele cometeu foi ser pobre.

    os pobres são vistos, sempre, como pessoas perigosas, criminosos em potencial.

    se não cometeu um crime ainda é porque está esperando uma oportunidade.

    lembremos que em situação semelhante foi encontrado o herdeiro dos Richthofen.

    Aliás, em situação muito mais suspeita.

    Andreas Richthofen invadiu uma casa, depois correu da polícia tentando escalar um muro, em seguida tentou entrar em um automóvel.

    embora estivesse sujo, com as roupas em frangalhos, drogado e completamente desorientado, ele foi contido como mandam as regras divinas; com calma, paciência e piedade.

    por que?

    porque diferentemente do rapaz do poste e o da marca de Caim, Andreas apresentava sinais exteriores de piedade.

    ele é branco e tem olhos claros.

    todos os que apoiaram a criminosa tortura deste garoto, em nenhum momento pediu para que Eike Batista, Cunha ou Sérgio Cabral fossem linchados por populares.

    é por isso que pilantras brancos e ricos como Temer, Aécio e afins, flanam por aí, sem o menor risco de serem atingidos por uma mísera bolinha de papel.

    os justiceiros são sempre seletivos.

    mesmo os justiceiros pobres, intoxicados pela mídia, midiotizados, escolhem sempre os pobres para torturar.

    prender os autores deste crime brutal não impedirá que esse mesmo crime volte a ocorrer amanhã mesmo.

    é preciso eliminar essa cultura de criminalização da pobreza e de ódio aos desfavorecidos.

    e não contem com Deus para isso.

    palavra da salvação.

    *Jornalista, publicitário e roteirista

    © 2015 Your Company. All Rights Reserved. Designed By JoomShaper