PMDB expulsa Kátia Abreu e protege os corruptos

     Por que nunca puniram nenhum filiado condenado e preso por crimes graves como corrupção e formação de quadrilha? Questionou a senadora.

     A Comissão de Ética e Disciplina do PMDB Nacional decidiu, por unanimidade, expulsar nesta quarta-feira 16 a senadora Kátia Abreu (PMDB-TO).

    O motivo: ela feriu, na opinião dos nove membros do colegiado, a ética e a disciplina partidária, com críticas à legenda, a Michel Temer e por ter votado contra matérias defendidas pelo governo.

    A expulsão atendeu a uma representação do diretório regional do Tocantins. Para a acusação, ao discursar contra a aprovação da Reforma Trabalhista e criticar peemedebistas como o governador do Tocantins, Marcelo Miranda, Temer e Romero Jucá, a parlamentar praticou atos "nocivos, provocativos e desrespeitosos" e promoveu "inequívoca afronta ao partido".

    Até mesmo o presidente da República foi denunciado pela Procuradoria-Geral da República”, atacou.
    Kátia foi expulsa porque votou contra matérias de interesse do ilegítimo Michel Temer, tais como a reforma trabalhista, e tem combatido os retrocessos provocados pelo golpe.
    Além da expulsão de Kátia, a executiva do PMDB também quer expulsar o senador Roberto Requião (PMDB-PR).
    Na tarde de hoje, Requião usou a tribuna para contra-atacar. Ele pediu a expulsão do ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e do presidente da legenda, Romero Jucá (PMDB-RR), investigado por corrupção no STF.
    Enquanto isso, nas redes sociais, há um forte movimento pedindo para que Requião deixe o PMDB para se filiar no PT.

    © 2015 Your Company. All Rights Reserved. Designed By JoomShaper