Neste governo golpista desgraça pouca é bobagem

     - Temer quer tirar os remédios gratuitos dos pobres -

     Após esculhambar com nosso País e entregar toda nossa riqueza para outros nações, principalmente para os Estados Unidos, além de tirar nossos direitos, o canalha Temer quer agora tirar os remédios gratuitos da população mais miserável do Brasil, acabando com o programa que garante medicamentos gratuitamente ou com até 90% de desconto.

    Coisa de gente má
    Por Fernando Brito - Tijolaço

    Um amigo escreve no Facebook, diante da manchete de hoje da Folha, que “esses monstros passam dia e noite inventando artimanhas para desgraçar o povo”.

    Não é o caso, evidentemente, de entrar nas questões técnicas de avaliação do preço pago pelos medicamentos distribuídos pelo programa “Farmácia Popular”: nem os laboratórios são santos, nem os custos envolvidos – distribuição e comercialização – são zero.

    Isso deve ser, claro, objeto de negociação e até de troca de fornecedores.

    O caso é que o “Farmácia Popular” tornou-se uma realidade prática na vida de pessoas que dependem de medicação de uso continuado.

    Eu mesmo, por não ser caro pagar R$ 15 por mês pela metmorfina que os diabéticos para mim, prefiro deixar que o medicamento subsidiado sirva a quem precisa mais, mas é provável que tivesse falhas em sua continuidade se dependesse de ir a um posto do SUS a cada vez que tivesse de renovar a medicação.

    Mas eu, como pago, posso comprar em qualquer esquina; sem o “Aqui tem Farmácia Popular”

    (A menos que usasse a tal água de quiabo, irresponsavelmente propagandeada no Caldeirão do Huck e que, se mal não faz em si, leva gente a deixar a medicação de eficácia comprovada para adotar práticas que, como alerta a Sociedade Brasileira de Diabetes, não tem, embora possa estar cheia de boas intenções)

    Quem depende do remédio fornecido, porém, tem de ir ao posto de saúde – nem sempre próximo de casa – , enfrentar fila e ficar sujeito “tá em falta”, “já pedimos, mas ainda não chegou”, “o senhor volta quinta-feira, porque está para chegar”.

    Já basta terem eliminado, como mostra a reportagem, em quase 20% o número de estabelecimentos credenciados, acabar com eles não é “ideia de jerico”.

    É maldade, mesmo.

    © 2015 Your Company. All Rights Reserved. Designed By JoomShaper