Para os canalhas, velhinho bom é velhinho morto

      Os ‘valentes’ Bolsonaro escondem o voto na Previdência

     Um detalhe curioso – ou revelador – do levantamento da Folha sobre a posição dos deputados federais diante da reforma previdenciária que Michel Temer tenta impor é o voto da”família Bolsonaro”, Jair e Eduardo.

    Ambos se recusaram a responder à pergunta do jornal.

    O que, claro, dá uma pista de que ou vão votar a favor ou estão, para não desagradar o seu novo amor, “o mercado”, com medo de dizer que votarão contra.

    Aliás, um como ex-militar e outro como policial federal, ambos ficam no grupo dos que não terão prejuízo e, portanto, prontos à aderir – em relação aos outros – a tese de que “velhinho bom é velhinho morto”.

    Os “valentões”, na “hora H”, nem sequer ficaram em cima do muro. Preferiram ficar atrás do muro.

    © 2015 Your Company. All Rights Reserved. Designed By JoomShaper