Mandato de hena: deputado da tatuagem é cassado

     Lê-se no Poder360 que o deputado Wladimir Costa, que ganhou notoriedade ao tatuar com hena o nome de Michel Temer no ombro, teve o mandato cassado pelo Tribunal Regional Eleitoral do Pará, por irregularidades de R$ 250 mil em seus gastos de campanha, em 2014.

    Vai demorar, ainda, para que o TSE confirme a cassação e o mais provável é que o mandato de Wlad, como é conhecido, seja apagado nas urnas.

    Se não, deve-se esperar que ele tatue Bolsonaro ou Alckmin , já que, ingrato, não escreveu “Cunha”, retribuindo o que dele contou o delator Lúcio Funaro, no Estado de Minas:

    Um deputado que ele (Eduardo Cunha) comprava com frequência, quando ele queria comprar um cara para fazer alguma votação: Wladmir Costa”, respondeu. O investigador pergunta se ele teria recebido dinheiro no caso do impechment e Funaro responde: “Neste caso eu não sei, mas comprava com frequência o Wladmir Costa para tudo”.

    E viva o parlamentarismo!

    Via Fernando Brito - Tijolaço

    © 2015 Your Company. All Rights Reserved. Designed By JoomShaper