O anúncio de lançamento de um “comitê em defesa da democracia e por eleições livres com participação de Lula” na Câmara Municipal de Maringá nesse sábado (13) colocou o antipetista Movimento Brasil Livre (MBL) em pé-de-guerra.

     Via Eduardo Guimarães - Viomundo

    O estopim da encrenca foi um vídeo da senadora paranaense Gleisi Hoffmann, presidente nacional do PT, chamando para o ato, com apoio do senador Roberto Requião.

    Militantes do MBL começaram a conclamar manifestação contrária ao ato, recusando-se a aceitar o direito de manifestação dos adversários.

    O MBL chegou a ameaçar invadir o Legislativo maringaense para impedir o funcionamento do comitê pró-Lula na cidade em que nasceu o juiz Sérgio Moro , mas acabou dissuadido pelos órgãos de segurança que ponderaram com o movimento que era direito dos cidadãos maringaenses manifestarem-se contra ou a favor de quem quisessem.

    Sem ter como impedir evento dos adversários políticos em recinto fechado para criação de um comitê, o MBL resolveu fazer uma manifestação de rua grandiloquente, cuja proposta era a de reunir “dez mil pessoas”.

    Toda imprensa local e mais a ACIM (Associação Comercial e Industrial de Maringá), a maçonaria, o Rotary, o Lions passaram vários dias fazendo convocação do protesto anti Lula. Segundo informações do jornal O Diário, de Maringá, porém, o ato fracassou.

    Diz o jornal:

    “Manifestação na praça da catedral, no Centro de Maringá, reuniu 1,5 mil pessoas na manhã deste sábado (13), conforme estimativa da Polícia Militar (PM). O ato ocorreu em razão do lançamento do comitê a favor da candidatura de Lula à presidência da República, evento realizado na Câmara Municipal também durante a manhã. A expectativa dos grupos que convocaram a manifestação contra Lula era reunir 10 mil pessoas na praça da catedral. No entanto, o tempo fechado – inclusive com chuva em alguns momentos – e o comércio aberto podem ter influenciado a baixa participação (…)”

    Apesar da generosidade da PM, com boa vontade é possível contar o número de pessoas na foto e constatar, facilmente, que não há nem sombra de 1.500 pessoas. Além disso, informações direto de Maringá dão conta de que não havia nem 500 pessoas no local.

    Será que a sua mulher, a Angélica, também apagou as fotos de Maurício Mattar, que foi seu primeiro namorado?

     Luciano Huck que a pouco tempo fez discurso no Programa do Faustão, falando de combater a corrupção e viu se diante de uma enxurrada de críticas nas redes sociais, tentou já no ano passado apagar seus vínculos muito próximos com Aécio Neves, Sérgio Cabral e Joesley Batista da JBS, segundo reportagens, com Aécio após os áudios avassaladores contra Aécio e também apagou fotos com Joesley, do qual os dois pareciam ter uma boa proximidade.

    R7

    Luciano Huck está aparentemente arrependido das amizades que fez no passado. Agora o apresentador da Globo eliminou as fotos que tinha no Instagram ao lado de Joesley Batista, dono da JBS.

    O empresário, responsável por fazer delações contra o senador Aécio Neves (PSDB – MG), aparece com Huck em um iate em alto mar, em um encontro que ainda reuniu o sertanejo Bruno e as suas respectivas esposas.


    Segundo a colunista Keila Jimenez, anteriormente o apresentador já teria apagado fotos ao lado de Aécio, candidato que ele apoiou nas eleições de 2014. Huck, inclusive, já concedeu entrevista sugerindo que não descarta concorrer à presidência no ano que vem.

     

    Maurício Mattar foi o grande galã dos anos 80/90. Protagonista de diversas novelas na Globo, ele arrebatou corações de famosas, incluindo a apresentadora do “Estrelas” , Angélia, atual esposa do também apresentador Luciano Huck.

     O calote vem aí! (Os bancos sabem...)
     Quarenta e oito horas depois de os canalhas, canalhas e canalhas se lambuzarem com a inflação derivada de uma brutal recessão e da maior taxa de juros reais DO MUNDO, a agência de risco Standard & Poor's rebaixou em três degraus a nota do Brasil.

    Por Paulo Henrique Amorim -Conversa Afiada

    O Brasil passa a ficar na rabeira do "nível de investimento", perto, talvez, da Síria.

    Essas agências de "risco" não valem nada.

    São extensões dos bancos americanos.

    Quem assistiu ao premiado documentário "Inside Job" conhece o porco trabalho delas, na crise de Wall Street de 2008.

    Seus economistas de quinta categoria ratificam e acobertam as safadezas dos bancos.

    Mas, o "mercado", os açougueiros do tаl neolibelismo e os colonistas pigais (tudo a mesma sopa) levam essas agências a sério.

    O PiG diz que a S&P's culpa a "previdência" pelo rebaixamento.

    Mentira.

    O centro do rebaixamento é o estouro do rombo do Meirelles.

    A constatação de que o deficit é cavalar e o calote vem aí.

    Com ou sem previdência ou com o estupro da "regra de ouro".

    Simples assim.

    E como fica a Cegonhóloga?

    E suas róseas previsões?

    No lixo.

    Ninguém as leva a sério.

    Só os patrões dela.

    PHA

     Aguinaldo Silva, conhece os títulos do Lula?

     Mas ele nunca leu um livro...

    Em 2011, Lula recebeu o título de doutor honoris causa da Faculdade de Direito de Coimbra, em Portugal (Reprodução)

    Por Paulo Henrique Amorim - Conversa Afiada

    De amigo navegante que não assiste às novelas do Aguinaldo Silva (não deixe de ver a TV Afiada "Em quem o Agnaldo Silva vota?"):

    E o seu?
    Meu candidato à Presidência da República em 2018 traz em seu currículo as seguintes premiações (atenção ao 54):

    1. Aeronáutica lhe deu a Grã-Cruz da Ordem do Mérito Militar, Ordem do Mérito Naval e Ordem do Mérito Aeronáutico – (Titulo perpétuo).
    2. Grão-Colar da Ordem do Cruzeiro do Sul e da Ordem do Rio Branco – (Título perpétuo).
    3. Grã-Cruz da Ordem Nacional do Mérito - (Título perpétuo).
    4. Grã-Cruz da Ordem do Mérito Judiciário Militar.
    5. Grã-Cruz da Ordem da Águia Asteca (México).
    6. Grã-Cruz da Ordem Amílcar Cabral (Cabo Verde).
    7. Grã-Cruz da Ordem Militar da Torre e Espada (Portugal).
    8. Grã-Cruz da Ordem da Estrela Equatorial (Gabão).
    9. Grã-Cruz de Cavaleiro da Ordem do Banho Reino Unido.
    10. Grã-Cruz da Ordem de Omar Torrijos (Panamá).
    11. Grã-Cruz da Ordem Nacional do Mérito (Argélia).
    12. Grande-Colar da Ordem da Liberdade (Portugal).
    13. Grã-Cruz da Ordem de Boyacá (Colômbia).
    14. Grão-Colar da Ordem Marechal Francisco Solano López (Paraguai).
    15. Grão-Colar da Medalha da Inconfidência (Minas Gerais).
    16. Grã-Cruz da Ordem do Mérito Aperipê (Sergipe).
    17. Grã-Cruz com diamantes da Ordem do Sol do Peru (Peru).
    18. Medalha do Mérito Marechal Floriano Peixoto (Alagoas).
    19. Medalha do Mérito 25 de Janeiro, de São Paulo.
    20. Medalha do Mérito Industrial do Brasil (Associação Brasileira de Indústria e Comércio).
    21. Prêmio Príncipe de Astúrias (Espanha).
    22. Prêmio Amigo do Livro, da Câmara Brasileira do Livro.
    23. Prêmio Internacional Don Quixote de la Mancha (Espanha).
    24. Medalha de Ouro "Aliança Internacional Contra a Fome", do Fundo das Nações Unidas contra a Fome.
    25. Prêmio pela paz Félix Houphouët-Boigny da UNESCO, 2008.
    26. Estadista Global entregue pelo Fórum Econômico Mundial em sua edição 2010, ocorrida em Davos – Suíça.
    27. Prêmio L 'homme de l 'année (Homem do Ano), entregue pelo jornal Le Monde (França), edição 2009.
    28. Prêmio Personalidade do Ano de 2009, entregue pelo jornal El País (Espanha);
    29. Prêmio Mikhail Gorbachev.
    30. Prêmio Chatham House 2009 do Reino Unido por sua atuação na América Latina.
    31. "Brasileiro da Década" pela revista Isto é (2010).
    32. Prêmio Norte-Sul do Conselho da Europa.
    33. XXIV Prêmio Internacional Catalunha pelas políticas sociais e econômicas em seu mandato de Presidente do Brasil.
    34. Ordem Nacional da República Benin, a mais alta condecoração beninense, na cidade de Cotonou.
    35. Doutor honoris causa pela Universidade Federal de Viçosa.
    36. Doutor honoris causa pela Universidade de Coimbra (Portugal).
    37. Doutor honoris causa pela Universidade Federal de Pernambuco.
    38. Doutor honoris causa pela Universidade Federal Rural de Pernambuco.
    39. Doutor honoris causa pela Universidade de Pernambuco.
    40. Doutor honoris causa pela Universidade Federal Fluminense.
    41. Doutor honoris causa pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro.
    42. Doutor honoris causa pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.
    43. Doutor honoris causa pela Universidade Federal do Rio de Janeiro.
    44. Doutor honoris causa pela Universidade Federal da Bahia (UFBA).
    45. Doutor honoris causa pela Politécnica de Lausanne (Suíça).
    46. Doutor honoris causa pela Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab).
    47. Doutor honoris causa pelo Sciences-Po (Institut d'Etudes Politiques de Paris).
    48. Doutor honoris causa pela Universidade Federal do ABC.
    49. Doutor honoris causa pela Universidad Nacional de La Matanza (Argentina)
    50. Doutor honoris causa pela Universidad Metropolitana de la Educación y el Trabajo (Argentina).
    51. Doutor honoris causa pela Universidade de Salamanca (Espanha).
    52. Prêmio Nelson Mandela de Direitos Humanos.
    53. Prêmio Indira Gandhi.
    54. Premio da FGV (Fundação Getúlio Vargas) em 2010 por ter estabelecido a melhor política econômica dos últimos 30 anos.
    55. Doutor honoris causa pela UFRB (Universidade Federaldo Recôncavo Baiano).
    56. Doutor honoris causa pela UFS (Universidade Deferal de sergipe.
    57. Título de Político mais influente e prestigiado do mundo, concedido pela Revista TIME edição nov./2015, por ter obtido o primeiríssimo lugar no ranking da prestigiada revista americana. (O Obama ficou em 4º lugar).
    58. Honra ao mérito por ser o único Latino-americano indicado para o PRÊMIO NOBEL DA PAZ, por ter excluido totalmente o Brasil do mapa da fome da FAO.
    59. Honra ao mérito por ter sido considerado por todos os dirigentes dos países do G20, a MAIOR LIDERANÇA POLÍTICA DO MUNDO.
    60. Honra ao mérito por ter sido indicado, pelo presidente americano Barak Obama, para ser o SECRETÁRIO GERAL DA ONU.
    61. Honra ao mérito por ser o único presidente "VIVO" de outra nação a merecer uma ESTÁTUA DE BRONZE NOS EUA, bem ao lado dos jardins da CASA BRANCA.
    62. .... E contando......

    Adivinhe quem será o meu presidente?

     Matias Spektor, num interessante artigo sobre o vazio da candidatura Luciano Huck – expresso no uso repetido de um “ressignificar” que ninguém sabe o que significa, mas ” virou moeda corrente em grupos de renovação política nascidos no eixo Leblon-Vila Madalena na esteira do impeachment” produz um resumo muito feliz sobre os períodos FHC, Lula e Temer:

     FHC fez suas reformas impondo à própria base aliada a pauta do combate à inflação; Lula fez o mesmo com o combate à desigualdade. Temer, cuja agenda não foi aprovada nas urnas, não precisa disso: sobrevive graças ao pacto nacional, com o Supremo e com tudo.

    Afinal, é isso o que estamos assistindo: nunca um governo se expôs tanto ao ridículo, nem ao desgaste diante da opinião pública mas, “é o que temos” e, se o Judiciário cumprir o papel que tem neste “pacto” o que – na visão deles – continuaremos a ter depois das eleições de outubro.

    A classe média, ou parte dela, vive sonhando com o Brasil onírico que tínhamos (??) antes do “lulopetismo”.

    O patrimônio nacional é vendido, contra a opinião dos brasileiros que, sem eleição, não vem ao caso.

    O mercado segue ganhando como sempre, antes, durante e depois da “Era PT”.

    A exclusão social voltou à toda, com as ruas cheias de indigentes, salários em corrosão, empregos em extinção, no retrato da “viração possível” que nem mesmo as estatísticas genéricas escondem.

    Nas ideias, vivemos um período medíocre e obscuro, perdidos em “tretas” sobre o politicamente correto e silêncio sobre o essencial, aceitando a agenda da mídia que erige Anitta e Pablo Vittar – nada contra ambos – como referências de “empoderamento”.

    Agora, o “pacto da mediocridade” em que nos mergulharam, desde que as “jornadas de junho”, o “padrão Fifa” e o neomoralismo foram impingidos – sem grandes resistências, é verdade – à sociedade, prepara-se para cortar o mais forte vínculo entre o Brasil real, o do povão, e a política, com a cassação da candidatura Lula.

    O golpe do golpe nos encontra cansados, não apenas da luta principal, mas de toda as derivação a que somos obrigados, todos os dias, para tratar de temas de comportamento pessoal e moral privada que, absolutamente, nada tem a ver com a esfera pública.

    Neste tempo de ameaça à essência da democracia: o direito de que o povo seja o juiz supremo dos destinos do país, não podemos nos permitir tergiversações.

    Porque é este o direito essencial de 204 milhões de pessoas que ficará na mão de três senhores.

    E a decisão se o pacto da mediocridade, afinal, continuará regendo os destinos do Brasil.

    Via Fernando Brito - Tijolaço

    © 2015 Your Company. All Rights Reserved. Designed By JoomShaper