Guaraciama com dois candidatos a prefeito

     - Dos cinco pretendentes, apenas dois candidatos à eleição extemporânea no domingo

     

     Será realizada nesse domingo a eleição extemporânea de Guaraciama, que na reta final apresentou uma curiosidade: dos cinco pretendentes, ficaram apenas dois candidatos, que são o ex-prefeito Filomeno Figueiredo (PSDB) e Rafael Veloso (PMDB). Os outros três candidatos foram desistindo durante a caminhada eleitoral, em razão da polarização política típica de cidades do interior. Mais uma vez estarão na disputa do comando municipal os dois grupos comandados por Francisco Adevaldo e Filomeno Figueiredo, que nos últimos anos tem se revezado no comando de Guaraciama.
    Filomeno Figueiredo, se eleito governará o município pela terceira vez, ele que segue uma tradição política iniciada pelo seu pai, que foi vereador em Bocaiuva. Já Rafael é iniciante na política e é filho do ex-vice-prefeito, Carlúcio Veloso. Os eleitores que voltam às urnas são aqueles inscritos no município até o dia 8 de dezembro de 2016. A votação será das 8h às 17 horas, com as mesmas mesas receptoras de votos constituídas para as eleições do ano passado. A diplomação dos candidatos eleitos deve ocorrer até o dia 26 de maio. Guaraciama tem cerca de 4.500 eleitores.
    A eleição extemporânea em Guaraciama ocorre depois que o candidato a prefeito mais votado em 2016, Francisco Adevaldo Soares Praes (Coligação DEM/PP/PMDB/PRTB/PMN) teve seu registro indeferido por causa da rejeição das contas pelo Tribunal de Contas da União, de convênio da época que ele foi prefeito em 2001, e também em razão de condenação pelo TJMG por crime previsto na Lei de Licitações. Filomeno Figueiredo foi o segundo mais votado, mas não foi diplomado vencedor por não ter alcançado os 50% dos votos. O vereador e presidente da Câmara Municipal, Azemar Cardoso, assumiu o cargo de prefeito. Ele chegou a esboçar uma candidatura a prefeito nessa eleição, mas há 15 dias do pleito desistiu. 

    Chapa DEM-PMDB
    A população guaraciamense anda desconfiada com a candidatura de Rafael Veloso, pois ele é filho de Carlucio, que era vice de Francisco Adevaldo (DEM), na eleição passada. Mesmo morando em Montes Claros, Rafael foi secretário de transporte na administração do ex-prefeito condenado, Adevaldo. Já seu candidato a vice, Tim, era vice de Filomeno na gestão passada, onde acumulava a função de Secretário de Administração, tendo sido exonerado.
    Esta aliança entre DEM/PMDB acabou criando uma indisposição nos partidários das duas siglas, virando inclusive, chacota nas redes sociais, pelo discurso de renovação desta chapa, mas que é apoiada por gente da velha guarda.
    Com informação do Jornal Gazeta

    © 2015 Your Company. All Rights Reserved. Designed By JoomShaper