Ação pede anulação das eleições em Bocaiúva

     - A prefeita Marisa Alves e seu vice, José Maria, poderão ficar inelegíveis por oito anos

     O Partido Socialista Brasileiro-PSB, presidido em Bocaiúva pelo advogado e empresário Salomão Caldeira e a Rede Sustentabilidade, presidida por Fabiana Torres, esposa do candidato a prefeito nas últimas eleições Roberto Jairo Torres, o Robertão, ajuizaram ação de investigação judicial eleitoral-AIJE contra Marisa Alves e José Maria Gomes Torres, eleitos respectivamente prefeito e vice de Bocaiúva nas eleições do ano passado.
    Segundo os autores, a eleição sofreu interferência indevida do delegado da cidade, Leonardo dos Santos Diniz, que em conjunto com a Rádio Clube, de propriedade da família do ex prefeito Alberto Caldeira, do PMDB, mesmo partido de Marisa Alves, veio a prejudicar o candidato Robertão, do PSD. Também a Rádio Clube, segundo os autores, teria beneficiado a prefeita eleita divulgando no dia da eleição áudio com propaganda eleitoral dos candidatos Marisa e José Maria.
    O delegado Leonardo Diniz, segundo ainda os autores, teria usado a Rádio Clube para, em benefício dos candidatos Marisa e José Maria, acusar o candidato Robertão de tentar, junto à Polícia Civil, removê-lo da cidade de Bocaiúva.
    A entrevista do delegado à Rádio Clube teve grande repercussão nas zonas urbana e rural de Bocaiúva, provocando nos eleitores revolta e indignação contra o candidato Robertão, o que acabou provocando a migração de votos do candidato para a candidata Marisa Alves e os outros candidatos. A entrevista foi amplamente divulgada pela Rádio Clube na própria emissora e pelas redes sociais na internet e foi levada ao ar na semana que antecedeu a eleição. O delegado chegou a marcar outra entrevista, dois ou três dias antes da eleição, também amplamente divulgada pela Rádio Clube. Entretanto, o juiz eleitoral da comarca, Daniel Leite, concedeu liminar numa ação cautelar proposta pela coligação que apoiava os candidatos Robertão e Salomão, esse candidato a vice-prefeito, proibindo o delegado de polícia de conceder entrevistas com referência a quaisquer candidatos. A entrevista do delegado foi interrompida no ar por um oficial de justiça, o que levou constrangimento e dúvidas aos cidadãos bocaiuvenses.
    A AIJE proposta pelos PSB e Rede corre em segredo de justiça, por determinação judicial. A reportagem apurou que no último dia 20 de abril aconteceu a audiência de instrução e julgamento. Agora as partes apresentarão alegações finais e o promotor de justiça, Ílio Jeferson de Souza dará o seu parecer.
    A decisão da juíza Sônia Maria Fernandes Marques deve sair ainda neste mês de maio. Se procedente a ação, as eleições serão declaradas nulas e novas eleições serão marcadas. Também a prefeita Marisa Alves e seu vice, José Maria, poderão ficar inelegíveis pelo período de oito anos.
    A reportagem tentou contato com a prefeita Marisa, que não respondeu às ligações. O Em cima da notícia aguarda manifestação dos citados para publicar suas versões.

    © 2015 Your Company. All Rights Reserved. Designed By JoomShaper