Mais de 4 milhões para a agricultura familiar

     - Fernando Pimentel entrega tratores para agricultura familiar no Território Norte -

     Os 45 equipamentos com grades aradoras, doados pelo Governo de Minas Gerais, serão destinados ao setor agrícola beneficiando 41 municípios

    Com os novos equipamentos, cerca de 9 mil famílias rurais poderão incrementar suas atividades - fotos: Gil Leonardi/Imprensa MG

    O governador Fernando Pimentel entregou neste sábado (28/10), no Parque de Exposições de Montes Claros, no Território Norte, 45 novos tratores equipados com grades aradoras. Os equipamentos serão utilizados para o desenvolvimento da agricultura familiar nas regiões Norte e Nordeste de Minas Gerais. O total investido pelo Estado foi R$ 4,12 milhões.

    Equipamento vai melhorar a qualidade de vida das pessoas que terão acesso às máquinas (Crédito: Gil Leonardi/Imprensa MG)

    Durante a entrega, Fernando Pimentel ressaltou a importância do equipamento para melhorar a qualidade de vida das pessoas que terão acesso às máquinas.

    “Faz uma diferença enorme para um município pequeno que tem um assentamento rural ou uma comunidade agrícola, com produção familiar, ter um trator para ajudar a fazer aquilo que, às vezes, o sujeito sozinho não dá conta. É muito importante e é graças às emendas dos parlamentares que o Estado pode fazer isso, pode proporcionar ao prefeito ou à associação agrícola, um equipamento que vai melhorar, de fato, a vida das pessoas. Nós trabalhamos é para isso, não por outro motivo”, enfatizou.

    O governador ressaltou, ainda, que o diálogo com os prefeitos mineiros tem sido o diferencial para que o Estado, juntamente com os municípios, encontre alternativas de desenvolvimento.

    “Eu me reuni com os prefeitos ali dentro, falei das dificuldades que o Estado tem. Ter dificuldades, mas ter com quem compartilhar a dificuldade faz muita diferença. A gente sentar com maturidade, o prefeito falar qual é o problema e nós tentarmos resolver. Se não tem dinheiro, nós vamos arrumar. Se está precisando de alguma coisa, nós vamos buscar em algum lugar, e no final, a gente consegue atender. É aquilo que eu sempre falo: farinha pouca, vamos dividir o pirão, não é essa história de meu pirão primeiro não, porque isso não funciona em Minas Gerais. Farinha pouca a gente divide o pirão e, no final, todo mundo sai com um pouquinho, que é melhor do que não sair com nada”, ressaltou.

    Questão hídrica

    O governador também chamou atenção para o atual momento do Estado, onde o volume de chuvas caiu em relação à média dos últimos 30 anos.

    “Minas Gerais inteira, não só no Norte e no Vale do Jequitinhonha, está com o nível de chuvas abaixo da média histórica de 30 anos. Resultado é que os reservatórios estão todos vazios, os rios estão secando e, cada vez mais, nós somos obrigados a improvisar soluções para buscar resolver este problema. Aqui, em Montes Claros mesmo, nós estamos com um problemão de fornecimento de água, a Copasa está fazendo a obra do Pacuí. Nós vamos achar outras soluções. O Pacuí não vai ser uma solução definitiva. Vamos olhar se a gente pode captar mais longe ainda, mas nós não podemos deixar nossa população ao desabrigo de uma solução permanente para a questão da água”, pontuou.

    O governador sugeriu que as prefeituras, junto com as Câmaras Municipais de todo o estado, mudem a legislação para que as novas construções tenham um sistema de reaproveitamento de água de chuva.

    “O reuso de água é você ter o equipamento de captação da água de chuva e um reservatório subterrâneo para aquela água. Se você não tem (esse sistema), a água cai, escorre pela rua, vai para dentro do canal e vai embora. Não, gente. Vamos captar água de chuva. Vamos deixar ela armazenada em um reservatório que permita depois o uso da água. Não precisa ser para consumo humano, mas para muita coisa a gente pode reutilizar a água de chuva. Nós vamos ter que mudar a nossa cultura profundamente nessa questão da água. Esse é um desafio que está posto”, finalizou Fernando Pimentel.

    Entregas

    Dos 45 veículos entregues, 29 foram adquiridos pelo Instituto de Desenvolvimento do Norte e Nordeste de Minas Gerais (Idene). Os demais foram custeados com recursos oriundos de emendas parlamentares, sendo 10 federais e seis estaduais.

    Com os novos equipamentos, cerca de 9 mil famílias rurais poderão incrementar suas atividades, melhorando as condições de trabalho no campo. São 34 equipamentos doados a 33 prefeituras e 11 para nove associações de oito municípios.

    O prefeito de Bonito de Minas e presidente da Associação dos Municípios da Área Mineira da Sudene (Amams), José Reis Nogueira, ressaltou que os tratores entregues irão "fazer muita diferença" na vida dos agricultores.

    "Sabemos das dificuldades financeiras que o Governo passa, de dívidas do passado. Mas, mesmo com todas as dificuldades, o governador tem nos ajudado, tem dado atenção aos prefeitos e não tem deixado de lado programas importantes como este, que apóia o agricultor em uma região sofrida como a nossa”, afirmou, lembrando ainda ações recentes deste Estado na região, como a implantação de poços artesianos, aquisição de sementes e outros equipamentos.

    Para o deputado estadual, Paulo Guedes, apesar do atual cenário econômico enfrentado pelo Estado, o Governo de Minas Gerais tem priorizado ações que beneficiem o Norte de Minas.

    “Mesmo com todas as dificuldades financeiras, o Governo tem nos ajudado e não tem deixado programas importantes como esse que apoia o nosso agricultor e uma região sofrida como a nossa. Esses 45 tratores entregues aqui hoje vão fazer muita diferença na vida de muitas pessoas, por isso quero aqui em nome dessa comunidade fazer um agradecimento”, disse.

    O programa

    Os recursos do programa de Desenvolvimento do Norte e Nordeste de Minas Gerais têm como objetivo promover a melhoria da qualidade de vida do homem do campo, o fortalecimento da agricultura familiar e dos arranjos produtivos de acordo com as vocações regionais. A ação também contempla a qualificação dos agricultores no fomento de culturas agrícola e pecuária, na implantação de agroindústrias familiares e subsídios a insumos, maquinários e equipamentos necessários à produção.

    Estiveram presentes os secretários de Transportes e Obras Públicas, Murilo Valadares, e de Governo, Odair Cunha, o deputado federal Leonardo Monteiro, os deputados estaduais Tadeu Martins Leite, Jean Freire, Durval Ângelo e Ulysses Gomes, o diretor-geral do Idene, Gustavo Xavier, prefeitos, vereadores e representantes das associações contempladas.

    © 2015 Your Company. All Rights Reserved. Designed By JoomShaper