Tapa-buraco no asfalto novo: obra de qualidade questionável

     - Recapeamento mal feito na BR-251 transforma viagens de férias em pesadelo - 

     Obra de R$40 milhões, o recapeamento da BR-251 no trecho entre Montes Claros e o trevo para Grão Mogol está sendo alvo de inúmeras críticas, pois, com poucos meses de implantado, o novo asfalto já apresenta muitos buracos, trazendo desconforto e perigo de acidentes. Em alguns trechos, o estado da pista está até pior do que antes da reforma.

      Por Viente Alberto - Jornal Gazeta

    E, neste período de férias, o risco aumenta consideravelmente, pois a rodovia é usada por milhares de turistas, principalmente de São Paulo, que se dirigem às praias do litoral nordestino, em especial da Bahia. Sem conhecer direito a pista, acabam sendo vítimas dos buracos, resultando em pneus estourados, rodas danificadas ou até mesmo acidentes. Está sendo comum, no trecho entre Montes Claros e Francisco Sá, presenciar carros parados às margens da BR, com famílias inteiras expostas às intempéries, aguardando socorro. O policial rodoviário federal Leonardo Carvalho informa que, no período natalino e de final de ano, não houve aumento de acidentes, porém, notou número acentuado de avarias causadas pelas irregularidades na pista.

    O borracheiro Hamilton Souza, que tem sua borracharia na entrada de Francisco Sá, também diz ter constatado aumento de estragos em pneus e rodas.

    As obras de recapeamento já ficaram prontas, no trecho Francisco Sá/trevo de Grão Mogol, onde o asfalto estava em melhores condições. Já o trecho Montes Claros/Francisco Sá ainda está pela metade e é onde o serviço apresenta mais problemas.

    Questionado, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), órgão fiscalizador da obra, respondeu no dia 21/12, por meio da Assessoria de Comunicação, que “equipes técnicas da supervisora e da gerenciadora de obras foram acionadas e os reparos no local já foram iniciados. Equipes também da sede do DNIT/MG em Belo Horizonte estão no local em visita técnica para avaliar a situação”. Indagada novamente nesta semana sobre o resultado da vistoria, a Assessoria informou que “existe uma reunião marcada para a próxima semana, para tratar desse assunto”. (Colaborador)

     

    Comentário do jornalista Felipe Gabrich

    Enquanto isso, no mundo encantado do faz de conta da República Engana-me que eu Gosto (LXXXII)

    Deu na Gazeta Norte Mineira:
    Recapeamento mal feito na BR-251 transforma viagens de férias em pesadelo

    “Uma obra de R$40 milhões, o recapeamento da BR-251 no trecho entre Montes Claros e o trevo para Grão Mogol está sendo alvo de inúmeras críticas, pois, com poucos meses de implantado, o novo asfalto já apresenta muitos buracos, trazendo desconforto e perigo de acidentes. Em alguns trechos, o estado da pista está até pior do que antes da reforma.”

    “As lideranças políticas do Norte de Minas são assim: primeiro, engambelam a opinião pública com um movimento visando a duplicação da Br-251, apelidada pelo povo de “rodovia da morte”. Depois, com a maior cara de pau do mundo dizem à opinião pública que o Ministério dos Transportes não tem dinheiro para a duplicação, mas que vai beneficiar a região com o recapeamento da rodovia. E o serviço mal feito não diminui o perigo e nem reduz os acidentes fatais.” O comentário foi feito aos seus botões pelo filósofo do sertão-2018 João Conta Outra, simples operário da construção de estradas, ao ser informado da nova grita popular contra as obras porcas (que me perdoem os porcos) feitas no trecho Montes Claros-Grão Mogol e a ocorrência de mais acidentes com vítimas.

    E concluiu dirigindo à lá Roberto Rei Carlos: “Se você pretende saber quem eu sou, eu posso lhe dizer; entre no meu carro e na estrada de Santos você vai me conhecer”.

    © 2015 Your Company. All Rights Reserved. Designed By JoomShaper