Prefeitura de Itacarambi contrata show pelo olho da cara

     Enquanto isso... seus servidores levam calote até no 13º salário
     Prefeitura gastará aproximadamente R$ 150 mil, somente com cachê de artista nacional


    Site Itacarambi
    A prefeitura de Itacarambi iniciou os preparativos para a comemoração do aniversário da cidade que acontece entre os dias 02 de Março. Sem obras para serem inauguradas nesse primeiro ano de governo, a não ser umas pinceladas em meios fios e “guard rails” dos jardins da cidade e com bastante divulgação por parte da Comunicação Oficial da Prefeitura, o evento será marcado por shows artísticos regionais e a festa contará ainda com a participação de Solange Almeida que cantou com bandas como Banda G, Cavaleiros do Forró, Caviar com Rapadura, e liderou o grupo Aviões do Forró junto com Xand por 14 anos e meio. Solange iniciou sua carreira solo em Março de 2017 e que hoje, ao parece, tem um cachê altíssimo.

    Cachês de artista nacional
    No último dia 08, a prefeitura publicou no Quadro de Avisos parte dos valores que serão gastos com o aniversário da cidade, entre eles, o cachê da Cantora Solange Almeida que se apresentará nos festejos de comemoração do aniversário da cidade.

    Em tempos de crise repercute muito mal o pagamento de um valor elevado, ainda que seja uma atração nacional, ainda mais quando é anunciado a cada momento a crise financeira que vive a maioria dos municípios não muito diferente com a nossa cidade. Assim, percebe-se uma clara e divisão de opinões nas redes sociais com relação a contratação de artistas com cachês tão altos para um município com sérios problemas como o nosso e por outro uma parcela de pessoas que enaltecem tal contratação como um grande gol marcado pela atua administração.

    Sem 13º alguns servidores recorrem a Justiça

    A via judicial está sendo a maneira que alguns servidores, dentre eles os docentes do município, encontraram para tentar receber o 13º salário, cujo prazo final para depósito foi 20 de dezembro passado. A princípio a Administração Transparência e Trabalho alegou não possuir os recursos necessários para pagar o 13º salário e que necessitava para quitar com a obrigação de aprovação de crédito suplementar capaz de garantir o pagamento do décimo terceiro salário e de outras. Aprovado o Crédito Suplementar pela Câmara garantiu o pagamento do 13º. Salário a uma parcela de servidores e outra ficou excluída com base em um “Parecer” elaborado pelo Jurídico da prefeitura e que tem por base uma Ação que tramita no Supremo Tribunal Federal que trata da obrigação dos entes públicos com relação a verbas rescisórias, claro não se tratando nessas verbas de 13º. Salário. Se essa moda pega com a crise estabelecida nas finanças públicas muitos governos ficarão sem quitar o 13º. Salários de Servidores, ainda que contratados, ironiza uma pessoa da área. Os servidores solicitaram da Câmara uma manifestação sobre tal situação tendo em vistas a aprovação de um crédito suplementar e tal manifestação foi assinada no plenário da Câmara por vereadores de situação e oposição, o que não surtiu o efeito esperado pelos vereadores e por servidores.

    © 2015 Your Company. All Rights Reserved. Designed By JoomShaper