PSB expulsa Ruy Muniz e investe no delegado Marcelo de Freitas

     Ex-prefeito de Montes Claros foi preterido pelo PSB, que aposta na filiação do delegado da Polícia Federal que prendeu Muniz, segundo matéria do jornal Gazeta, desta sexta-feira.

     O ex-prefeito Ruy Muniz foi preso pela Polícia Federal, depois que sua mulher e deputada Raquel Muniz, que votou pelo impeachment, disse que o Brasil tinha jeito, e que seu marido mostrava isso com sua gestão. Foram 35 segundos de glória, que, menos de 12 horas depois, desabaram nas páginas policiais. Somente para lembrar, Ruy Muniz (PSB) foi preso pela Polícia Federal (PF), na operação Máscara da Sanidade II – Sabotadores da Saúde, acusado de fraude na gestão pública de Saúde. Ele teria retido recursos do Sistema Único de Saúde (SUS), destinados a quatro hospitais filantrópicos e públicos da região, para beneficiar um privado, o Hospital das Clínicas “Mário Ribeiro”, que é da família Muniz.

    Segue matéria do jornal Gazeta:

    PSB anuncia nova saída do ex-prefeito Ruy Muniz
    O PSB decidiu, na noite da última segunda-feira, afastar o ex-prefeito Ruy Muniz do partido, por entender que não pode garantir-lhe a legenda como candidato ao Senado Federal, pois precisará disso para negociar com outros partidos nas eleições deste ano. Por isso, o partido decidiu que o Diretório Municipal será extinto e formada a Comissão Provisória, sob o comando do empresário Pávilo Miranda. Outras negociações estão sendo realizadas com o delegado da Polícia Federal, Marcelo Eduardo Freitas, que é pré-candidato a deputado federal. Na manhã de ontem, os correligionários do ex-prefeito Ruy Muniz desmentiram qualquer risco dele perder o PSB, pois afirma que ele manteve contato com o pré-candidato a governador, Márcio Lacerda, que o tranquilizou. Os assessores alegam que o PSB de Minas Gerais tem dois grupos, sendo que o deputado Júlio Delgado sempre tem resistência a Ruy Muniz.

    O Jornal GAZETA ouviu lideranças do PSB em Minas Gerais, que confirmaram a decisão de não oficializarem a legenda para o Senado Federal para Ruy Muniz, com o argumento de que a presença dele na chapa majoritária deixaria o partido fragilizado por causa dos constantes escândalos, que seriam explorados na campanha eleitoral; assim como precisam da vaga de Senador para negociar com outros partidos, na formação da coligação que apoiaria o nome de Márcio Lacerda a governador. Além disso, alegam que se o PSB tiver candidato ao Senado, o nome mais forte é do deputado federal Júlio Delgado, para disputar esse cargo.

    O empresário Pávilo Miranda ficou surpreso com essa informação, pois não foi comunicado de qualquer mudança no partido em Montes Claros e esperava a oficialização do ato. O delegado da Polícia Federal, Marcelo Eduardo Freitas, confirmou que recebeu a ligação de dirigentes do PSB o convidando a filiar ao partido. Porém, o assunto ainda não foi decidido, pois ele tem o convite do PPS, para ser o candidato apoiado pelo prefeito Humberto Souto e ainda do PMN e PDT. O líder político Igor Versiane também confirmou que o PSB decidiu romper com Ruy Muniz e está formando um grupo que reuniria Marcelo Freitas, Pávilo Miranda e ele, para assumir a Comissão Provisória de Montes Claros. (GA)

    © 2015 Your Company. All Rights Reserved. Designed By JoomShaper