Bolsonaro acha pouco a demissão de 1 milhão durante pandemia: “esperávamos 10 milhões”

 Jair Bolsonaro também destacou a necessidade de reforçar a abertura da economia e pediu o fim do isolamento social, apesar da taxa de mortes e casos aumentando nos últimos dias

Em live transmitida nas redes sociais nesta quinta-feira, 10, Jair Bolsonaro afirmou que o país teve apenas 1 milhão de desempregados, e achou o número positivo uma vez que “esperávamos 10 milhões de demitidos”.

“O Brasil foi um dos países que melhor saíram no combate ao coronavírus na questão econômica. Esperávamos 10 milhões de demitidos, mas chegou na casa de 1 milhão graças à medida do governo. Contratos com empresários, que uma parte dos salários foi paga, além do auxílio emergencial a 67 milhões. Foi pouco, mas é uma ajuda. O governo se endividou. Gastamos até agora R$ 700 bilhões”, afirmou.

Ele ainda destacou novamente a necessidade de reforçar a abertura da economia e pediu o fim do isolamento social, apesar da taxa de mortes e casos aumentando nos últimos dias.

“Quero que os governos tomem medidas que beneficiem o comércio. Saúde e economia têm de andar juntos. Não adianta fechar tudo de novo. O governo faz o impossível para socorrer estados e municípios. A incidência de óbitos é muito grande para quem tem idade elevada ou comorbidades”, disse.

“Economia está indo bem. O dólar hoje quase baixou de R$ 5, chegou a bater R$ 5,05 no fim do dia. O preço chegou a bater 5,74 em novembro. Tem reflexo positivo em algumas coisas e negativo em outras”,afirmou Bolsonaro.

Deixe um comentário