Jornal do Vaticano dedica amplo espaço ao agradecimento de Lula ao Papa Francisco

 A coletiva do ex-presidente mereceu chamada e matéria, especialmente sobre as palavras de Lula em agradecimento pelo apoio que recebeu do Pontífice quando estava preso

O Jornal do Vaticano, “Il Messaggero”, dedicou amplo espaço ao discurso do ex-presidente Lula, nesta quarta-feira (10). O tema mereceu chamada e matéria sobre as palavras do ex-presidente, que agradeceu o apoio do Papa Francisco, no momento em que estava preso injustamente na sede da superintendência da Polícia Federal, em Curitiba.

O texto diz que “entre as primeiras palavras que Lula proferiu, na primeira entrevista coletiva após a anulação por um juiz do Supremo Tribunal Federal das sentenças de prisão por corrupção a ele atribuídas, foram ao Papa Francisco e à solidariedade que nunca lhe faltou”.

A matéria se refere tanto ao agradecimento de Lula pelo apoio que recebeu do Pontífice, quando estava na prisão, quando ao fato de Francisco ter recebido o ex-presidente, em fevereiro de 2020, no Vaticano.

Depois, o texto reportou momentos da coletiva de Lula, com destaque para as palavras do ex-presidente em relação à perseguição que sofreu. “Lula se definiu como vítima da ‘maior mentira judicial em 500 anos’, repetindo que as acusações contra ele foram forjadas para excluí-lo da corrida presidencial de 2018, que foi vencida posteriormente pelo atual presidente Bolsonaro”.

Afeto e solidariedade

Ao Papa Francisco, Lula dirigiu palavras de afeto pela solidariedade demonstrada. “Gostaria de lhe agradecer muito, esteve perto de mim e enviou uma pessoa para me visitar enquanto estava detido para me entregar uma carta”.

O ex-presidente também lembrou “o encontro com o Pontífice e a longa conversa que ele teve sobre um tema caro a ambos: ‘a pior injustiça que vivemos neste mundo’, pobreza e desigualdades sociais”, diz a reportagem.

Deixe um comentário