Bolsonaro afronta ministro do STF: “falta coragem moral pro Barroso e sobra ativismo judicial”

 O presidente reagiu à decisão de Barroso de mandar o Senado abrir CPI sobre a omissão do governo na pandemia

Em vídeo gravado na manhã desta sexta-feira (9), na saída do Palácio da Alvorada, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afrontou o ministro Luís Roberto Barroso, do STF (Supremo Tribunal Federal). Bolsonaro disse “que falta coragem moral pro Barroso e sobra ativismo judicial”.

“É sobre a decisão do Barroso de ontem mandando que o Senado Federal instale a CPI da covid contra o presidente Jair Bolsonaro. É exatamente isso, a CPI não é pra apurar desvio de recursos de governadores, é para apurar omissões do Governo Federal”, disse o presidente.

Bolsonaro afirma ainda que o pedido é “uma jogadinha casada: Barroso bancar as esquerdas no Senado pra desgastar o governo”. “Eu quero saber se o Barroso”, prossegue o presidente, “vai ter coragem moral de mandar esse processo de impeachment também. Pelo que me parece, falta coragem moral pro Barroso e sobra ativismo judicial”, disse desafiando Barroso a também mandar processos de impeachment contra ministros do STF para o senado.

“O ministro do STF faz politicalha junto ao Senado Federal. Barroso, nós conhecemos teu passado, a tua vida, o que você sempre defendeu, como chegou a STF, inclusive defendendo o terrorista Cesare Battisti, então, use a sua caneta para boas ações em defesa da vida e do povo brasileiro e não pra fazer politicalha dentro do Senado Federal”, encerra Bolsonaro.


Depois de muita pressão, principalmente de parlamentares de oposição, o ministro Barroso mandou o Senado abrir a CPI da Covid-19.

O objetivo é investigar a responsabilidade do governo Bolsonaro na pandemia do coronavírus.

Deixe um comentário