Campanha comprometida – Minas pode ter aplicado vacinas de lote suspenso pela Anvisa

Estado informou que aguarda orientação do Ministério da Saúde caso algum imunizante embargado tenha sido desempenhado

Por Gabriel Ronan – Jornal Estado de Minas

Minas Gerais recebeu, distribuiu e pode ter aplicado vacinas do Lote 202107101H da CoronaVac (Instituto Butantan/Sinovac Biotech), informou a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) na noite deste sábado (4/9). Esse carregamento faz parte dos 25 com uso suspenso de maneira cautelar pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

A pasta informou que houve distribuição desse lote em específico entre essa quarta (1º/9) e este sábado para Unidades Regionais de Saúde (URS) e para BH. A recomendação do estado é que a aplicação dessas vacinas (lote 202107101H) seja suspensa, e as injeções encaminhadas à Central Municipal de Rede de Frio mais próxima, “onde ficarão até orientação por parte da Anvisa”.

“A SES-MG aguarda orientação do Ministério da Saúde sobre as providências que devem ser tomadas caso alguma dose do lote já tenha sido utilizada para imunização”, informou a administração estadual.

Outros lotes
Além do 202107101H, Minas Gerais recebeu 823,4 mil vacinas da CoronaVac que integram os 25 lotes suspensos pela Anvisa. As injeções chegaram ao estado neste sábado, e o Ministério da Saúde vai buscá-las na Central Estadual de Rede de Frio, no Bairro Gameleira, Oeste de BH.

São 628.952 vacinas do lote 202108111H e 194.448 do lote 202108112H, conforme posicionamento da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG).

Além desses dois lotes, Minas recebeu mais 428,8 mil doses da CoronaVac neste sábado. Essas, segundo a SES-MG, estão seguras para aplicação na população.

Quais são os lotes?
Os lotes das 12 milhões doses interditadas que estão no Brasil são os seguintes:

202107101H
202107102H
202107103H
202107104H
202108108H
202108109H
202108110H
202108111H
202108112H
202108113H
202108114H
202108115H
202108116H
L202106038
J202106025
J202106029
J202106030
J202106031
J202106032
J202106033
H202106042
H202106043
H202106044
J202106039
L202106048

Onde ocorreu o problema?
A suspensão da Anvisa aconteceu pelo não inspeção da agência na fábrica responsável pelo envase desses 25 lotes. No total, o Brasil perdeu 12.113.934 doses enviadas nesta semana aos estados e municípios.

Outras 9 milhões de vacinas, envasadas no mesmo local, também terão o uso suspenso. Elas estavam em fase de liberação por parte das autoridades e, agora, não serão mais distribuídas.

“Nesses termos, a vacina envasada em local não aprovado na Autorização de Uso Emergencial configura-se em produto não regularizado junto à Anvisa”, informou a agência em nota.

A agência ainda esclareceu que, durante a interdição cautelar, “trabalhará na avaliação das condições de boas práticas de fabricação da planta fabril não aprovada, no potencial impacto dessa alteração de local nos requisitos de qualidade, segurança e eficácia, e do eventual impacto para as pessoas que foram vacinadas”.

Deixe um comentário