Naji Nahas foi o anfitrião do jantar em que Temer gargalhou de imitação de Bolsonaro

Além de especuladores, presos por corrupção, regabofe em que Temer gargalhou de imitação de Bolsonaro contou com a presença de representantes da mídia liberal. Saiba quem esteve no encontro

O regabofe dos “homens brancos cis, donos do poder econômico e político, devoradores do Brasil” – como definiu Marcia Tiburi – em que Michel Temer (MDB) soltou uma gargalhada ao ouvir a imitação de Jair Bolsonaro (sem partido) aconteceu na mansão de Naji Nahas, histórico especulador financeiro, que foi acusado pela quebra da Bolsa de Valores do Rio de Janeiro e chegou a ser preso em 2008 por corrupção e lavagem de dinheiro na Operação Satiagraha, da Polícia Federal (PF).

“Ao redor daquela mesa, homens brancos cis, donos do poder econômico e político, devoradores do Brasil. Arreganham-se entre eles com o imitador de Bolsonaro, o bufão que colocaram no poder para representá-los. Porém, o verdadeiro objeto da piada é o povo que passa fome”, tuitou a escritora e professora de filosofia, que deixou o país ao receber ameaças de morte após a candidatura ao governo do Rio de Janeiro, em 2018.

O jantar ainda contou com a presença de “formadores de opinião”, como Johnny Saad, dono do grupo Bandeirantes de comunicação, o empresário e jornalista Roberto D’Ávilla e Antonio Carlos Pereira, ex-editorialista do Estadão, que nesta terça-feira (14) publicou um editorial acusando o PT e Lula de não defenderem a democracia e o Estado de Direito.

Temer gargalha de imitação de Bolsonaro: “Salvou o careca de levar minha hemorróida”; veja vídeo

“E essa cartinha que eu recebi tua, achei ela meio infantil, meio maricas. Cadê a parte que combinei de botar o pau de arara na Praça dos Três Poderes e dar de chibata no lombo de Alexandre de Moraes”, zomba André Marinho, arrancando gargalhadas de Michel Temer.

Após ser convocado pelo presidente para atuar como bombeiro na crise instalada no Planalto após discurso golpista do 7 de Setembro, Michel Temer (MDB) deu gargalhadas da imitação em que o humorista André Marinho, filho do empresário Paulo Marinho – que é pré-candidato do PSDB ao governo do Rio -, zomba de Jair Bolsonaro (Sem partido) por ter chamado o emedebista para “salvar o governo”.

“No tocante ao presidente, eu tenho que agradecer você demais, porque tu salvou o careca de levar minha hemorróida, pô”, zomba o humorista em vídeo divulgado nas redes sociais pelo jornalista Ricardo Noblat.

André Marinho está sentado à mesa junto ao pai. No convescote ainda se vê figuras como o João Carlos Saad, presidente do grupo Bandeirantes de Comunicação.

Assista

Deixe um comentário