Bolsonaro é chamado de vagabundo e recebe uma mega vaia, em Belo Horizonte

Jair Bolsonaro enfrentou protestos e ficou calado por um minuto em seu discurso durante uma mega vaia em evento em Belo Horizonte, Minas Gerais, na manhã desta quinta-feira (30).

Mesmo diante de um forte esquema de segurança, Bolsonaro enfrentou protestos desde que chegou para a agenda na capital mineira, onde participou da cerimônia de sanção de um projeto de lei para obras do Metrô de BH e do Lançamento da Pedra Fundamental do Centro Nacional de Vacinas, na Universidade Federal de Minas Gerais.

No discurso ao lado do governador mineiro Romeu Zema (Partido Novo), Bolsonaro foi chamado de “vagabundo”, seguido da mega vaia.

Após ficar calado por cerca de um minuto, o presidente mudou o rumo de seu discurso e começou a disparar críticas contra oposicionistas.

“Isso é bom que aconteça. Eu nem vou ofender essa senhora que proferiu essas palavras aqui que nem deu pra mim (SIC) entender”, disse Bolsonaro, emendando com uma velha piada.

“Diz o velho ditado quem até os trinta não foi de esquerda não tem coração. Quem depois dos 30 continua sendo de esquerda não tem cérebro”, disse, incitando uma pequena plateia de apoiadores escolhidos para acompanhar o ato.

“Não vim aqui falar de política, mas se porventura eu virar candidato no ano que vem terei o maior prazer de debater com o candidato dessa senhora”, disse Bolsonaro, que fugiu de debates contra Fernando Haddad (PT) em 2018.

Deixe um comentário