Chuva deixa pessoas ilhadas, arrasta carros e derruba árvores e fios, em Montes Claros

Para atender a ocorrência, o Corpo de Bombeiros precisou criar operação com outros órgãos da cidade

Um temporal deixou vários moradores ilhados, arrastou carros e derrubou árvores e fios em Montes Claros, no Norte de Minas Gerais, na tarde desta sexta-feira (22). Em alguns bairros, ocorreram registros de chuva de granizo.

Moradores registraram a chuva causando inundações e danificando estruturas na cidade. Não há informações sobre feridos.

Também houve registro de granizo, com pedras de gelo do tamanho de bolas de pingue-pongue, que deixaram as pessoas em pânico. Pelo menos uma caixa d’água foi arrancada do telhado de uma casa.

Pelos vídeos que viralizaram na internet, é possível ver uma antena de transmissão despencando. Em outra, um carro é arrastado pela força da água. As imagens foram feitas no bairro das Acácias.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, até 19h30, foram registrados 19 quedas de árvores, dois riscos de desabamento, sete inundações e quatro eletrocussões.

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a previsão para o fim de semana em Montes Claros é de dias nublados com pancadas de chuva isoladas e ventos de baixa intensidade.

Segundo o major Darlan Moreira Soares, do Corpo de Bombeiros, a corporação está fazendo um levantamento de todas as ocorrências registradas na cidade. Até o momento, não existem relatos de pessoas feridas.

“Temos notícias de várias quedas de árvores, de rompimento de cabos de energia elétrica, além de pessoas ilhadas dentro de automóveis e também nas suas próprias residências”, explicou à Itatiaia.

Para atendimento das ocorrências, um sistema operacional de comando está sendo implementado junto a outros órgãos para uma resposta rápida.

“Soubemos de pessoas, por exemplo, ilhadas dentro do seu próprio veículo, mas que tão logo a água abaixou essas pessoas puderam deixaram os veículos em segurança”, continuou Soares.

“Nós estamos congregando o máximo de agências possíveis a fim de otimizar as respostas para que nós não desloquemos equipes para um mesmo local e, para que nós possamos colocar todos os recursos, todos os meios à disposição dessa operação e não de cada agência especificamente”, relatou o major.

Deixe um comentário