Anti-Bolsonaro, Miss Universo diz ter sido desconvidada do Miss Brasil

Modelo disse que foi formalmente convidada pelo grupo, mas que há poucos dias recebeu um e-mail informando que sua presença havia sido dispensada. A produção do Miss Universo Brasil é controlada por Winston Ling, empresário bolsonarista, ponte entre Paulo Guedes e Bolsonaro

A vice Miss Universo de 2020, a brasileira Julia Gama, que já se posicionou diversas vezes contra o governo Bolsonaro em suas redes, disse que foi desconvidada do evento que premiará a Miss Universo Brasil deste ano. A produção do Miss Universo Brasil é controlada por Winston Ling, empresário bolsonarista.

Em seu Instagram, a modelo, que foi Miss Brasil em 2020, diz que foi formalmente convidada pelo grupo, mas que há poucos dias recebeu um e-mail informando que sua presença havia sido dispensada. Julia Gama alega não saber os motivos pelos quais foi desconvidada, mas escreveu:

“Mesmo que compartilhássemos de opiniões distintas e, até mesmo, de valores conflitantes, eu acredito que juntos, eu e a Organização Miss Universo Brasil, realizamos um trabalho incrível juntos, que nos rendeu o título de Vice Miss Universo”, lembrou a modelo em um post no Instagram.

Leia a íntegra no Metrópoles.

Deixe um comentário