BOLSOLÃO – Políticos criticam esquema de corrupção no governo Bolsonaro

‘Mataram gente de Covid negociando propina, agora roubam de crianças!’, disse Guilherme Boulos. ‘O miliciano mete a mão até na compra de ônibus’, destacou Paulo Pimenta

– Políticos foram neste domingo (3) ao Twitter repudiar a iniciativa do governo Jair Bolsonaro de fazer uma licitação, marcada para esta terça-feira (5), com o objetivo de adquirir 3,8 mil ônibus escolares a um custo até 55% maior, ou R$ 732 milhões a mais que o necessário.

“NOJO!”, escreveu Guilherme Boulos (Psol), líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST). “Governo Bolsonaro é suspeito de embolsar propina de R$732 MILHÕES em verbas do MEC na compra de ônibus escolares nas zonas rurais do Brasil. Mataram gente de Covid negociando propina em vacina, agora roubam de crianças!”.
O deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) afirmou que “a roubalheira de Bolsonaro e seus pastores no MEC é impressionante”. “Agora apareceu o BOLSOLÃO DO BUSÃO, o miliciano estava metendo a mão até na compra de ônibus para transporte escolar”, postou.
“Mais corrupção no governo Bolsonaro e de novo na educação”, destacou o deputado federal Rogério Correia (PT-MG).

“O BOLSOLÃO DO BUSÃO é mais um esquema do pior presidente da história do Brasil”, afirmou o deputado federal Helder Salomão (PT-ES).

Atuação política
O programa também despertou a atenção de parlamentares que miram seus redutos eleitorais.

O esquema dos ônibus teve atuação direta de um dos diretores do FNDE, Garigham Amarante, indicado para o cargo por Valdemar Costa Neto, presidente do PL, partido de Jair Bolsonaro.

Deixe um comentário