Isolado e sem palanques, Ciro Gomes agora busca aliança com Aécio Neves

 No desespero, pré-candidato do PDT tenta acordo com um dos principais responsáveis pelo golpe de estado de 2016

Ciro Gomes, pré-candidato  do PDT, que ainda não conseguiu selar alianças e construir palanques para sua candidatura, agora está tentando um acordo com o político mineiro Aécio Neves – um dos principais responsáveis pelo golpe de estado de 2016, que destruiu a economia e a imagem do Brasil. É o que informa a jornalista Camila Zarur, do Globo. “Isolado nacionalmente, o pré-candidato à Presidência pelo PDT, Ciro Gomes, ainda tenta articular palanques nos estados para fortalecer sua candidatura. Em Minas Gerais, o partido de Ciro chegou a procurar um adversário histórico, o deputado federal Aécio Neves, do PSDB, para tentar formalizar uma aliança”, escreve Camila. “As conversas, ainda iniciais, envolvem um apoio do PDT ao candidato tucano ao governo de Minas, Marcus Pestana, em troca de apoio ao presidenciável. No estado, a negociação é tocada por Aécio e Pestana, do lado tucano, e pelos pedetistas Carlos Lupi (presidente da sigla) e Mário Heringer (deputado federal)”, acrescenta.

Nem mesmo um encontro entre os dois políticos está descartado. “Segundo os envolvidos na operação, há a previsão de que Ciro se encontre com Aécio e com o pré-candidato ao Palácio Tiradentes na próxima semana, quando o pré-candidato fará agendas da pré-campanha em Minas”, aponta Camila. Derrotado nas eleições presidenciais de 2014, Aécio questionou o resultado das urnas e articulou o golpe de estado que abriu espaço para o neofascismo no Brasil.

Deixe um comentário