Artistas fazem música que ironiza frases críticas de Bolsonaro; ouça

• Canção é interpretada por nomes como Bruno Gagliasso, Wagner Moura, Lenine e Zélia Duncan, entre outros

Foi lançado neste sábado, 17, o Hino ao Inominável, com letra de Carlos Rennó e música de Chico Brown e Pedro Luís. A canção irônica é apresentada por trinta intérpretes, cantores ou não – Bruno Gagliasso, Wagner Moura e Zélia Duncan, entre outros – num vídeo do Coletivo Bijari com cerca de 13 minutos de duração na versão integral, dividida em cinco vídeos-canções autônomos. Há versos como o que Jair Bolsonaro (PL) cita que preferiria ter um filho morto do que homossexual, ou ainda que não estupraria uma mulher porque “é feia, não merece”. O refrão diz: “Mas quem dirá que não é mais imaginável / Erguer de novo das ruínas o país?”.

Deixe um comentário