Com Mineirão lotado, Cruzeiro levanta taça da Série B após vencer o CSA

Última partida da competição aconteceu neste domingo e recebeu mais de 61.000 torcedores, o maior do clube no estádio

Campeão com seis rodadas de antecedência e com o acesso garantido para a Série A, o Cruzeiro se despediu da segunda divisão em partida contra o CSA, neste domingo (6), quando o clube mineiro venceu de virada por 3 a 2 no Mineirão. E quem deu um show foi a torcida, que mais uma vez lotou o estádio, com 61.291 pessoas, e embalou o time do início ao fim. A Raposa ainda pegou a taça na última rodada da competição e a festa foi grande no Gigante da Pampulha. Das arquibancadas, o público ainda entoou a música “Pablito e Salomé”, do Mc Das Quebradas, que acabou se transformando em uma espécie de hino do acesso celeste. O público foi o maior da Raposa no estádio desde a reabertura para a Copa do Mundo em 2014. A renda foi de quase R$ 2,8 milhões.

O primeiro tempo começou disputado, mas sem grandes chances de gol para os dois lados. A partir dos 10 minutos, o CSA ameaçou mais e a Raposa tentou achar espaços. Aos 18 minutos, o atacante Bruno Rodrigues dominou a bola, bateu para o gol e não acertou. Na sequência, foi vez de Edu, que recebeu cruzamento de Pedro Castra e cabeceou para as redes. A bola não entrou e seguiu tudo igual.

Em um lance do meia-atacante Lourenço, a bola foi dominada na grande área e de longe o jogador chutou para as redes, sem chances de defesa para Rafael Cabral. 1 a 0. Mesmo com a abertura do placar pelo CSA, a Raposa seguiu atacando e quase deixou tudo igual aos 23 minutos. A torcida também não desanimou e começou a cantar ainda mais alto para empurrar o time. O empate veio no fim da primeira etapa, quando Machado cobrou escanteio e Geovane conseguiu cabecear para o gol. 1 a 1.

Segundo tempo

Na volta da etapa complementar, o goleiro Cabral fez boas defesas e evitou o segundo gol do CSA em pelo menos duas oportunidades. Aos 15 minutos, o Cruzeiro voltou para o ataque e quase marcou de longe com Jajá, quando a bola foi desviada por Edu. A partida seguiu quente e Osvaldo deu um susto na Raposa ao também arriscar um chute de longe. A torcida cruzeirense ainda provocou o CSA.

A partida seguiu com boas jogadas para ambos os lados, até que o CSA conseguiu marcar o segundo gol aos 35 minutos do segundo tempo, com Lucas Barcelos que apareceu livre para mandar para dentro das redes após jogada de Gabriel. Aos 43 minutos, o Cruzeiro arrancou o empate com gol de Rômulo, após uma cobrança de falta. No minuto seguinte, veio a virada impressionante, quando Luvannor marcou após jogada de Pais. Além do resultado, o Cruzeiro pode gritar mais uma vez campeão ao receber o troféu no gramado.

Com o resultado, o clube mineiro terminou a temporada vitoriosa com 76 pontos, uma diferença de 11 pontos para o segundo colocado, o Grêmio. Também garantiram o acesso o Vasco e o Bahia. Já o CSA foi rebaixado com 43 pontos, a um do último time que segue na segunda divisão.

Torcida dá show e Cruzeiro tem segunda maior média de público do país

Como visitante, clube mineiro recebeu 779.715 pessoas em 19 rodadas da competição, uma média de 41.037 torcedores. Número só não é maior que o do Flamengo.

Deixe um comentário