Quase 100 crianças yanomami morreram em 2022

Informação foi divulgada pelo Ministério dos Povos Indígenas nesta sexta-feira (20/1) se refere as mortes das crianças em decorrência do garimpo ilegal na região

O Ministério dos Povos Indígenas divulgou nesta sexta-feira (20) que 99 crianças do povo Yanomami morreram devido ao avanço do garimpo ilegal na região. Os dados são referentes a 2022, e as vítimas foram crianças entre um a 4 anos. As causas da morte são, na maioria, por desnutrição, pneumonia e diarreia.

Ainda de acordo com o Ministério dos Povos Indígenas, ao menos 570 crianças morrem por contaminação de mercúrio, desnutrição e fome

Além disso, em 2022 foram confirmados 11.530 casos de malária no Distrito Sanitário Especial Indígena Yanomami, distribuídos entre 37 Polos Base. As faixas etárias mais afetadas estão e maiores de 50 anos, seguida pela faixa etária de 18 a 49 e 5 a 11 anos.

Deixe um comentário