• A justiça do Paraná tomou a decisão pela busca na casa do ex-juiz acatando o argumento de que materiais de campanha de Moro violam a legislação eleitoral
Aliados do ex-presidente Lula (PT) ironizaram o mandado de busca e apreensão realizado na residência do ex-juiz e candidato a senador Sergio Moro (União Brasil-PR) neste sábado (3/9).
Quando foi responsável pela Lava Jato, Moro determinou diversas operações policiais contra Lula e seus correligionários. Agora, petistas e simpatizantes aproveitaram a decisão da Justiça Eleitoral do Paraná para fazer troça do ex-magistrado. O ex-chefe do Executivo, porém, não deve comentar o ocorrido, segundo a assessoria.

“A terra plana gira e capota: Justiça determina operação judicial na casa de Sergio Moro por campanha eleitoral irregular”, escreveu nas redes sociais o líder do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto) e candidato a deputado Guilherme Boulos (PSOL-SP).

A deputada federal e presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann (PT-PR), também aproveitou a ocasião para criticar o ex-juiz. “Que moral essa gente tem? Nunca conseguem cumprir a lei!!!”, publicou.

A juíza auxiliar do TRE-PR (Tribunal Regional Eleitoral do Paraná) Melissa de Azevedo Olivas tomou a decisão pela busca na casa de Moro acatando o argumento de advogados do PT de que diversos materiais impressos e das redes sociais da campanha de Moro violam a legislação eleitoral.

Isso porque, segundo o advogado Luiz Eduardo Peccinin, que representa a federação petista que dá base à candidatura de Lula, em todo o material de campanha de Moro o nome de seus suplentes estão em tamanho inferior ao exigido pela lei.

O deputado federal André Janones (Avante-MG), que recuou da candidatura à Presidência da República para apoiar Lula e tentar mais um mandato no Legislativo, respondeu a publicação em que Moro classifica o mandado como “abusivo”.

“E eu que achei que tinha aprendido com o senhor que se a decisão emana de um juíz, ela é sempre legal! Que coisa”, publicou.

O ex-governador e ex-senador do PT Jorge Viana (PT-AC), que concorre ao governo do estado novamente, também comentou a operação contra Moro nas redes sociais. “Deu ruim, falso juiz Sergio Moro? Nada como um dia atrás do outro, né não?”, escreveu.

A deputada federal Sâmia Bomfim (PSOL-SP) foi outra que aproveitou a oportunidade para ironizar Moro. “Oi Moro, juiz ladrão, tudo bem por aí em Curitiba?”, escreveu.

O senador Humberto Costa (PT-PB), por sua vez, fez um trocadilho e disse que o ex-juiz “desmoronou”.

“Urgente! Justiça Eleitoral cumpriu mandado de busca e apreensão na casa de Sergio Moro”, informou no Twitter.
https://twitter.com/senadorhumberto/status/1566123600284979200?ref_src=twsrc%5Etfw%7Ctwcamp%5Etweetembed%7Ctwterm%5E1566123600284979200%7Ctwgr%5E068628f572b57a38b51405326c32210c424e48de%7Ctwcon%5Es1_&ref_url=https%3A%2F%2Fd-2883848122967123642.ampproject.net%2F2208172101000%2Fframe.html

Uma resposta

  1. Sérgi0 Moro, instrumento dos Estados Un1dos para barrar o Brasil.
    Na década de 1960 Henry Kissinger já tinha dito: “Não permitiremos outro Japão no Hemisfério Sul”.
    Quanto o Moro tinha consciência da maldade e quanto foi só delírio e ganância por poder?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 − três =