Lista inclui terminais de Congonhas, Santos Dumont, estruturas em Minas Gerais e também no Centro-Oeste e no Norte do país

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) aprovou as minutas do edital dos contatos da sétima rodada de concessão de 16 aeroportos brasileiros (veja abaixo a lista), prevista para acontecer no ano que vem. A decisão foi tomada em reunião realizada nesta terça-feira (21). Agora, os documentos seguem para a análise do Tribunal de Contas da União (TCU).

Na lista, estão aeroportos localizados nas regiões Norte, Sudeste e Centro-Oeste do Brasil, divididos em três blocos, que incluem, como maiores terminais, os de Congonhas (SP) e Santos Dumont (RJ).

Segundo o governo, as estruturas que passarão por concessão na sétima rodada abrangem cerca de um quarto dos embarques e desembarques realizados em terminais aeroportuários no país. São esperados investimentos de R$ 8,6 bilhões em 30 anos.

Os blocos:
SP-MS-PA
Neste bloco estão os aeroportos de Congonhas e Campo de Marte, em São Paulo, além dos terminais de Campo Grande (MS), Corumbá (MS), Ponta Porã (MS), Santarém (PA), Marabá (PA), Parauapebas (PA) e Altamira (PA)
Lance mínimo: R$ 525,2 milhões
Investimento estimado: R$ 11,4 bihões

RJ-MG
Neste bloco estão os aeroportos de Santos Dumont e Jacarepaguám no Rio de Janeiro, além das estruturas mineiras de Montes Claros, Uberlândia e Uberaba.
Lance mínimo: R$ 324 milhões
Investimento estimado: R$ 5,8 bilhões

Norte II
Neste bloco estão os aeroportos de Belém (PA) e Macapá (AP).
Lance mínimo: R$ 56,6 milhões
Investimento estimado: R$ 1,9 bilhão

O TEMPO agora está em Brasília. Acesse a capa especial da capital federal para acompanhar o noticiário dos Três Poderes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × 1 =