O ex-governador decidiu ser candidato ao Governo de Minas e promete “comer a poeira” das estradas mineiras na campanha eleitoral

 

 Dizem que, depois de muita “resistência”, na noite da última sexta-feira (16), “finalmente”, Anastasia “aceitou” ser o candidato tucano ao governo de Minas – Antes de fazer o anúncio oficial, o senador teria ligado para todos os deputados do partido para anunciar sua decisão, causando até “surpresa” em alguns parlamentares – O anuncio de Anastasia não mudou a decisão de Rodrigo Pacheco, aliado dos tucanos, que se filiará ao DEM nesta próxima segunda-feira (19), em continuar na disputa – Muito menos arrefeceu a disposição de Márcio Lacerda em seguir candidato ao Governo de Minas, descartando qualquer hipótese de ser candidato ao Senado – O quadro que politicamente, até então estava delineado, seguirá inalterado com a entrada do tucano no jogo – Segundo O Tempo, foram três os motivos que levaram Anastasia, o fiel escudeiro de Aécio Neves a decidir entrar na disputa, o primeiro é dar palanque para Geraldo Alckmin candidato a presidente da República, no segundo maior colégio eleitoral do país; o segundo motivo é o medo que a sigla partidária tinha em não tendo candidato direto ao Governo de Minas, ocorrer uma debandada de deputados tucanos na janela em que é permitido o troca troca de partidos; e finalmente o terceiro motivo é que, muitos prefeitos estão insatisfeitos, com os atrasos do Governador Fernando Pimentel em repassar diversas verbas para os seus municípios.
Gil Pereira
Diante desta decisão de Anastasia, o deputado Gil Pereira abandonou seu projeto de disputar uma cadeira na Câmara dos Deputados e irá tentar mais um mandato como deputado estadual. Segundo um de seus interlocutores, esta teria sido uma determinação de Anastasia, para não atrapalhar as candidaturas de seus aliados e para ele coordenar sua campanha no Norte de Minas Gerais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × 5 =