O Papa nomeou nesta quarta-feira, 14 de dezembro de 2022, memória litúrgica de São João da Cruz, como Novo Arcebispo da Arquidiocese de Montes Claros, Dom José Carlos Souza Campos, até então bispo de Divinópolis-MG. Dom José Carlos será o quarto arcebispo de Montes Claros.

A Arquidiocese viveu período que chamamos de “Sede Vacante” desde a nomeação de Dom João Justino de Medeiros Silva como arcebispo de Goiânia, no dia 09 de dezembro de 2021. No dia 18 de fevereiro de 2022, o Monsenhor Silvestre José de Melo, foi eleito administrador diocesano, que desde então, está à frente da Arquidiocese de Montes Claros.

Em comunicado oficial enviado ao clero arquidiocesano nesta manhã, Monsenhor Silvestre apresentou “Dom José Carlos é mineiro, de Itaúna/MG. Traz em sua bagagem a experiência de 54 anos de idade, dos quais 29 anos de sacerdócio e 8 anos de ministério episcopal à frente de sua Diocese de origem, onde conta com grande estima do clero e do povo. É mestre em Teologia pela Pontifícia Universidade Gregoriana, de Roma. Durante boa parte de sua vida se dedicou ao magistério, sempre atento à escuta e orientação de quem a ele recorre. Atualmente é também o Presidente do Regional Leste 2 da CNBB, que engloba as Arquidioceses e Dioceses de todo o Estado de Minas Gerais”.

O administrador diocesano convidou “Nesta feliz ocasião, conclamo a toda nossa Arquidiocese de Montes Claros, que passou os últimos 10 meses rezando a Deus pela vinda de um novo Arcebispo, para que possamos, juntos, preparar nossos corações e nossas almas para acolher o novo Arcebispo com o mesmo fervor com o qual estamos nos preparando para celebrar, em breve, o Santo Natal”.

A data da posse canônica e início do ministério episcopal de Dom José Carlos ainda não estão definidos e serão divulgados posteriormente, informa Monsenhor Silvestre.

Com o coração grato, rezemos pelo Monsenhor Silvestre que durante um ano cuidou de nossa Igreja Particular e rendemos graças pelo ministério e pastoreio de Dom José Carlos, arcebispo eleito da Arquidiocese de Montes Claros.

 Dom José Carlos Souza Campos

Dom José Carlos Souza Campos, nasceu em Itaúna- MG, no dia 03/01/1968. É filho de: José Pinheiro Campos e Dona Piedade Souza Campos.

Em 1983, entrou para o Seminário Diocesano, em Divinópolis. Morou em Pará de Minas, no seminário, em 1984 e 1985. Mudou-se para Belo Horizonte onde cursou filosofia e teologia. Fez seu curso de mestrado em teologia na  Pontificia Università Gregoriana, em Roma, de 2000 a 2002. Sua tese trabalhou a seguinte questão: Na pergunta sobre o homem, a inevitável pergunta sobre Deus. Um percurso de antropologia filosófico-teológica, na obra de Juan Alfaro.

Sua ordenação sacerdotal aconteceu em Itaúna, no dia 30/05/1993.

Durante boa parte de sua vida exerceu o magistério. Foi professor em Belo Horizonte e Pará de Minas.  Trabalhou no Colégio Berlaar Sagrado Coração de Maria, como professor de Língua Portuguesa. Lecionou filosofia e espanhol no Seminário São José. Foi professor de filosofia da religião, antropologia filosófica e outras disciplinas nas escolas da região.

No dia 26 de fevereiro de 2014 foi nomeado pelo papa Francisco como bispo da Diocese de Divinópolis, e no dia 25 de maio do mesmo ano foi ordenado bispo e tomou posse na Diocese.

No dia 14 de dezembro de 2022 foi nomeado pelo papa Francisco como arcebispo da Arquidiocese de Montes Claros.

 Arquidiocese de Montes Claros

A Arquidiocese de Montes Claros celebrou no último sábado, 10 de dezembro, 112 anos de criação como Diocese. A Diocese de Montes Claros foi instituída no dia 10 de dezembro de 1910 pela Bula Postulat Sane do Papa Pio X, e elevada à Arquidiocese e Sede Metropolitana em 25 de abril de 2001 pelo Papa São João Paulo II, pela Bula Maiori Christifidelium.

Hoje, formada por 11 foranias, 68 paróquias e 1092 comunidades de fé, a Arquidiocese de Montes Claros está presente no Norte de Minas Gerais, se estende por 45.520 Km², com população de 860.299 habitantes (Dados IBGE 2017²) e integrada por 40 municípios.

A então Diocese de Montes Claros teve como seu primeiro bispo Dom João Antônio Pimenta (1911 – 1943). Sucederam-no: Dom Aristides de Araújo Porto (1943 – 1947); Dom Antônio de Almeida Morais Júnior (1948 – 1951); Dom Luis Vitor Sartori (1952 – 1956); Dom José Alves Trindade (1956 – 1988) e Dom Geraldo Majela de Castro, O.Praem. (1988 – 2007). Com a elevação à condição de Arquidiocese e Sede Metropolitana, a Arquidiocese foi governada por: Dom Geraldo Majela de Castro (1988 – 2007/ 1º Arcebispo Metropolitano); Dom José Alberto Moura, CSS (2007 – 2018 / 2º Arcebispo Metropolitano); Dom João Justino de Medeiros silva (2018 – 2021 / 3º Arcebispo Metropolitano); e Dom José Carlos Souza Campos (2022 / 4º Arcebispo Metropolitano).

Fonte: Arquimoc

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quinze − 12 =