Deputado André Fernandes (PL) convocou ato e debochou da depredação do patrimônio público; hoje, ele integra a comissão de inquérito – Foto: Reprodução, TV Câmara

 A PF concluiu que o deputado André Fernandes (PL; foto), autor e integrante da CPMI do 8 de janeiroincitou a invasão às sedes dos Três Poderes naquele dia.

A informação é do G1, publicada nesta quinta-feira (25), dia de abertura da CPMI

Nas redes sociais, Fernandes convocou “ato contra governo Lula” na Praça dos Três Poderes na antevéspera, assim como publicou uma foto com a depredação da porte de um armário do gabinete do ministro Alexandre Moraes e a legenda quem rir, vai preso.

Segundo a PF, o deboche da depredação demonstra que ele convocou o “ato” com a intenção da prática de vandalismo e de tentativa de golpe de Estado.

“Depreende-se que ele coadunou com a depredação do patrimônio público praticada pela turba que se encontrava na Praça dos Três Poderes e conferiu ainda mais publicidade a ela (tendo em vista o alcance das suas redes sociais) restando, portanto, demonstrada sua real intenção com aquela primeira postagem, que era a de incitar a prática delituosa acima citada, disse a polícia.

Os investigadores classificaram a conduta criminosa de Fernandes como “incitação, pública, à prática de crime, qual seja, de tentar, com emprego de violência ou grave ameaça, abolir o Estado Democrático de Direito, impedindo ou restringindo o exercício”.

Fernandes é alvo de investigação no STF a pedido da PGR.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × cinco =