Presidente virou “garota-propaganda” da Apsen Farmacêutica durante a pandemia, exibindo o medicamento em diversas ocasiões

O presidente da Apsen Farmacêutica, principal fabricante de hidroxicloroquina do Brasil, fechou dois contratos de empréstimo com o BNDES em 2020 para investir em pesquisa e ampliação da produção da empresa.

Juntos, os dois contratos totalizam R$ 153 milhões, valor que é sete vezes maior do que o crédito liberado para a empresa nos 16 anos anteriores. A informação é da Folha de S.Paulo.

O primeiro empréstimo foi assinado em fevereiro de 2020 e prevê financiamento de até R$ 94,8 milhões para o “plano de investimentos em inovação” da companhia. Já o segundo, de R$ 58,9 milhões, foi assinado em junho para “ampliar a capacidade produtiva e de embalagem no complexo industrial da Apsen, em São Paulo”.

O presidente da Apsen, Renato Spallicci, é antigo apoiador do presidente Jair Bolsonaro. Na pandemia, o mandatário virou uma espécie de “garoto-propaganda” da empresa, exibindo o medicamento em diversas ocasiões. A hidroxicloroquina, no entanto, não tem eficácia comprovada contra a Covid-19.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × quatro =