O PSOL anunciou que vai acionar judicialmente o governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL) para suspender a veiculação de propaganda da reforma da Previdência, em entrevista chapa-branca.

Segundo o PSOL, a ação popular será fundamentada no desvio de finalidade e abuso de autoridade.

O partido explica que a decisão surgiu em função da notícia de “que o governo iria contratar inserção de propaganda em canais de televisão e realizar ‘merchandising’” com apresentadores como Ratinho e Luciana Gimenez.

Para a legenda, a iniciativa do governo fere o artigo 37 da Constituição Federal e outras legislações.

Com informações do PSOL

Luciana Gimenez e Ratinho na propaganda pelo fim da Previdência

Os apresentadores Luciana Gimenez, da Rede TV, e Ratinho, do SBT, serão remunerados diretamente pelo governo Bolsonaro para defenderem a “reforma” da Previdência. Não se trata de publicidade oficial, e sim da defesa pessoal da PEC pelos dois comunicadores. É o jabá do governo.

Além disso, o próprio Bolsonaro será “convidado” a dar entrevistas aos apresentadores, como já fez no domingo com Silvio Santos.

É esta a “liberdade” de imprensa defendida pelos Bolsonaro e Olavo de Carvalho?

Com informações do Globo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezesseis − 3 =