País concorreu contra candidatura tripla de Alemanha, Holanda e Bélgica; evento será realizado na América do Sul pela 1ª vez

Foto: Reprodução

O Brasil foi eleito país-sede da Copa do Mundo Feminina de Futebol de 2027. O anúncio foi feito no início da madrugada desta sexta (17), após votação durante o 74º Congresso da FIFA, em Bangcoc, na Tailândia.
A candidatura do país venceu por 119 votos a 78 a candidatura conjunta de Alemanha, Bélgica e a Holanda. Será a primeira vez que o Brasil e a América do Sul receberão a modalidade feminina.
Antes, o país já foi sede da Copa do Mundo masculina em 1950 e 2014.Esta será a décima edição da Copa do Mundo Feminina da FIFA. Antes de o torneio chegar à Oceania, ele havia sido sediado por China, Suécia, Estados Unidos, Alemanha, Canadá e França.
O ministro do Esporte, André Fufuca, foi escolhido pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva para representar o país em Bangcoc. O projeto foi encabeçado pela CBF (Confederação Brasileira de Futebol) e apoiado pelo governo.
“O Brasil está pronto! Nossas jogadoras nasceram prontas! Está será a copa do Brasil, mas também de toda a América do Sul. E marcará um novo momento para o futebol feminino em nosso Continente” disse Fufuca, no Congresso da FIFA.
“Agradeço a confiança de todos que participaram do Congresso da Fifa pela escolha do Brasil para sediar a Copa do Mundo Feminina de 2027. Vivemos hoje um dia histórico em Bangkok. Essa é uma vitória do futebol feminino mundial. Garanto a todos vocês que o Brasil fará a melhor Copa do Mundo Feminina da história”, disse o presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues.
“Se no passado as mulheres eram proibidas de praticar o futebol, no presente elas conquistam o espaço merecido e estratégico para diminuir a desigualdade de oportunidades entre homens e mulheres”, disse Julia Gelli, integrante da comitiva brasileira.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × quatro =