Seleção teve começo avassalador, marcando quatro gols no primeiro tempo, com Vinícius Júnior, Neymar (de pênalti), Richarlison e Lucas Paquetá

Na melhor atuação brasileira da Copa do Mundo de 2022, a Seleção eliminou a Coréia do Sul por 4 a 1, em duelo válido pelas oitavas de final, e avançou às quartas de final da competição.

Agora, o desafio da equipe de Tite será contra a Croácia, do meia ex-melhor do mundo Luka Modric.

Em relação ao confronto contra a equipe coreana, o Brasil teve começo avassalador, marcando quatro gols no primeiro tempo, com Vinícius Júnior, Neymar (de pênalti), Richarlison e Lucas Paquetá.

Na segunda etapa, com o resultado encaminhado, a Amarelinha diminuiu o ritmo e viu a Coréia marcar um gol de honra com Seung-Ho Paik.

Como novidades, o Brasil teve a volta do astro Neymar, que perdeu os dois jogos finais da fase de grupos por lesão no tornozelo, e do lateral-direito Daniloque atuou na esquerda devido às lesões de Alex Sandro e Alex Telles.

A escalação do Brasil foi: Alisson (Weverton), Danilo (Bremer), Marquinhos, Thiago Silva, Eder Militão (Dani Alves); Casemiro, Paquetá e Neymar (Rodrygo); Vinícius Junior (Gabriel Martinelli), Raphinha e Richarlison.

O duelo contra a Croácia ocorre na sexta-feira (9), às 12h (de Brasília). Os croatas derrotaram a seleção do Japão nos pênaltis para se classificar às quartas de final

Neymar não cumpre promessa feita a Bolsonaro

O centroavante Neymar não cumpriu a promessa que fez a Jair Bolsonaro na campanha eleitoral no Brasil, ao afirmar que dedicaria ao ocupante do Planalto o primeiro gol do jogador na Copa do Mundo, realizada no Catar, no Oriente Médio, região com partes da Ásia e da África.

Ao marcar o segundo gol da seleção brasileira na partida contra a Coreia do Sul, nesta segunda-feira (5), pelas oitavas de final do Mundial, o camisa 10 comemorou com os companheiros e foi às arquibancadas abraçar o lateral-esquerdo Alex Telles, que sofreu uma lesão no joelho direito e está fora do torneio.

Na campanha presidencial, Neymar prometeu formar com os dedos o número 22, número de Bolsonaro. “A Copa está próxima. Seria tudo maravilhoso, Bolsonaro reeleito, Brasil campeão e todo mundo feliz”, disse Ney no dia 22 de outubro ao acompanhar de Paris uma live do então candidato à reeleição.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro + três =