Com gols de Neymar e Firmino no segundo tempo, a seleção brasileira derrotou o México por 2 x 0, nesta segunda-feira, em partida tensa em Samara, e se classificou para as quartas de final da Copa do Mundo da Rússia. Agora, a seleção brasileira enfrentará na próxima fase a seleção da Bélgica, que venceu de virada a seleção do Japão, por 3 X 2, com gols de Vertonghen, Fellaini e Chadli. Os jols do Japão foram de Haraguchi e Inui. 

Com uma atuação irregular, a equipe brasileira foi pressionada no começo da partida, mas teve bons momentos, principalmente na segunda etapa, quando marcou logo nos primeiros minutos com Neymar e fechou o marcador no final através de Firmino.

Neymar fez contra o México seu melhor jogo no Mundial e foi eleito o melhor em campo pela primeira vez na Rússia.

“Tem momentos que temos que aprender a sofrer e hoje foi sofrido em alguns momentos, mas mostramos toda qualidade”, disse Neymar após a partida.

O México começou muito melhor o jogo, com marcação sob pressão, colocando dificuldade na saída de bola do Brasil.

Com dribles rápidos pelas laterais e cruzamentos, os mexicanos assustaram a defesa brasileira, porém sem criar uma grande oportunidade de gol.

A seleção respondeu aos 25 minutos com Neymar, que driblou a marcação pela esquerda e chutou de direita para boa defesa do goleiro Ochoa.

A partir daí, o time do Brasil melhorou e teve chances com Philippe Coutinho, que chutou para fora, e Gabriel Jesus, após jogada dentro da área em que ele puxou para chutar de perna esquerda, mas a bola ficou no meio do gol, facilitando a defesa de Ochoa.

No segundo tempo foi o Brasil que iniciou bem. Aos 3 minutos, Coutinho teve chance em chute dentro da área que Ochoa de novo espalmou.

Aos 6, saiu o gol brasileiro. Neymar deixou a bola na entrada da área de calcanhar para Willian, que avançou pela esquerda e chutou cruzado. Neymar apareceu dentro da pequena área de carrinho e empurrou para o gol.

O Brasil quase ampliou em bons chutes de Paulinho e Willian defendidos por Ochoa, goleiro que parou a seleção há quatro anos, no Mundial no Brasil, num empate em 0 x 0 na fase de grupos.

O México, que antes dos 15 minutos já tinha feito as três substituições com a entrada de jogadores de frente, tentou o empate em chute de Vela que Alisson espalmou.

O volante Casemiro recebeu cartão amarelo, o segundo dele no Mundial, e está fora das quartas de final.

Aos 27 minutos, Layún pisou no tornozelo de Neymar e não foi advertido, em momento da partida que os lances começaram a ficar mais violentos.

Fernandinho substituiu Paulinho nos minutos finais, e Firmino entrou no lugar de Coutinho, com o México partindo para pressão em busca do empate.

Mas quem marcou foi o Brasil, aos 43 minutos, em jogada iniciada por Neymar, que tentou o gol pela esquerda e a bola sobrou para Firmino balançar as redes.

 

Bélgica vira para cima do Japão encara Brasil nas quartas de final

A Bélgica sofreu para vencer o Japão de virada por 3 a 2, nesta segunda-feira em Rostov-on-Don, nas quartas de final da Copa do Mundo-2018.

Todos os gols saíram na segunda etapa, com os Samurais Azuis abrindo vantagem com Haraguchi (48) e Inui (52) e sugerindo mais uma zebra no mundial russo. Mas os Diabos Vermelhos reagiram com Vertonghen (69), Fellaini (74) e Chadli (90+4) e se colocaram como desafiantes do Brasil na sexta-feira, em Kazan.

Quando a partida se encaminhava para a prorrogação, Courtois iniciou contra-ataque mortal que passou pelos pés de De Bruyne, Meunier e foi terminar com Chadli, que aproveitou corta-luz de Lukaku e só teve o trabalho de empurrar para as redes. Golaço que valeu a classificação.

A Bélgica colocou à prova a melhor campanha da fase de grupos da Copa, com 100% de aproveitamento e maior número de gols marcados. Liderados por Eden Hazard e Romelu Lukaku, os europeus se recuperaram de um possível vexame e asseguraram a vaga nas quartas de final.

Questionada pela postura pouco esportiva na última rodada da fase de grupos, administrando derrota por 1 a 0 para a Polônia para se classificar às oitavas de final por ter menos cartões amarelos que Senegal, a seleção japonesa entrou em campo com outra atitude. O Japão quase complicou a vida da badalada equipe belga, mas acabou cometendo erro infantil no final que consolidou a eliminação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

11 − seis =