Em entrevista ao jornal O Globo, o médico Antônio Luiz Macedo, que acompanha Bolsonaro, disse nesta quarta-feira (5) que foi comunicado pelo próprio presidente sobre a obstrução intestinal que manteve o mandatário internado por dois dias no Hospital Vila Nova Star, na Zona Sul de São Paulo, após o retorno das férias em Santa Catarina.

Segundo Macedo, Bolsonaro ligou chorando de dor. Falou “estou morrendo, Macedo. A coisa está ruim”.

De acordo com o médico que atende Bolsonaro desde a suposta facada em 2018, a obstrução intestinal foi provocada por “camarão não mastigado corretamente”. O próprio Bolsonaro explicou o episódio, durante a entrevista coletiva: “eu não almoço, eu engulo. A peixada tinha uns camarõezinhos também, comi e mastiguei o peixe e comi o camarão”.

E dai?

Relembre algumas falas de Bolsonaro

“Essa é uma realidade, o vírus tá aí. Vamos ter que enfrentá-lo, mas enfrentar como homem, porra, não como um moleque”.

“Vamos enfrentar o vírus com a realidade. É a vida. Todos nós iremos morrer um dia”

“Ô, ô, ô, cara. Quem fala de… eu não sou coveiro, tá?”.

“E daí? Lamento. Quer que eu faça o quê? Eu sou Messias, mas não faço milagre”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dez − dois =