Por causa da agressividade de Ciro Gomes, partidos de esquerda estão evitando alianças com o PDT

Por Naian Lopes -Via DCM

Ciro Gomes (PDT) está cada vez mais isolado dentro do seu próprio partido, segundo informações da jornalista Natália Portinari, do jornal O Globo. A principal insatisfação dos pedetistas com o presidenciável é seus constantes ataques ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

O tom agressivo do ex-governador do Ceará tem criado dificuldade para que o PDT consiga formar alianças nos estados com partidos de esquerda, principalmente o PT. O maior exemplo disso é a indefinição sobre a união entre as duas siglas na região cearense.

A jornalista explicou que o diretório nacional deve liberar os diretórios regionais para realizar suas alianças de maneira independente. No Maranhão, o senador Weverton Rocha (PDT) contará com o apoio de uma ala do PT na corrida eleitoral do governo estadual.

No Rio de Janeiro, Rodrigo Neves, ex-prefeito de Niterói, já deixou claro que se incomoda com os ataques feitos de Ciro a Lula.

Além disso, Ciro tem sido criticado por servir como linha auxiliar do bolsonarismo. Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL) estão usando frases do ex-governador cearense para atacar o ex-presidente Lula.

“Os ataques do pré-candidato do PDT ao Planalto têm sido usados inclusive por aliados do presidente Jair Bolsonaro para criticar o petista. No fim de semana, uma declaração de Ciro durante ‘live’ com o humorista Gregório Duvivier, que é eleitor de Lula, ficou entre os assuntos mais comentados do fim de semana”, completou a jornalista.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quinze + 20 =