Primeiro presidenciável a visitar Montes Claros em 2022, ano eleitoral, Ciro Gomes (PDT) foi recebido com uma grande festa pelo deputado estadual Carlos Pimenta e por lideranças locais e regionais do partido na manhã de sábado, em salão de um hotel de Montes Claros.

O ex-ministro e ex-governador do Ceará manifestou admiração às tradições políticas de Minas Gerais e fez uma homenagem especial ao montes-clarense Darcy Ribeiro.
“Darcy, saiba que você não fracassou. Mas, concordo que é melhor mesmo não estar no lugar de quem venceu”, disse, se referindo à famosa frase do ex-senador, em que ele lamenta não ter conseguido alcançar sucesso integral em seu projeto para o Brasil. Ainda remetendo a Darcy, o presidenciável disse que apesar de tudo “é preciso não perder a paixão pelo Brasil”. Ciro Gomes elogiou o prefeito de Montes Claros, Humberto Souto, a quem chamou de amigo. Ele lembrou que foi colega de Souto no Congresso nacional. Ciro disse que sempre foi admirador da postura do ex-ministro do TCU e do seu trabalho em favor do Brasil.
Sobre a cidade, acarinhou: “a única coisa ruim de vir a Montes Claros é ter que ir embora”. Além dos presidentes nacional e estadual do partido – Carlos Lupi e Mário Heringer, respectivamente – estavam presentes ainda pré-candidatos do partido nas eleições de outubro e o sobrinho de Darcy, Mário Ribeiro Filho, o Ucho.
Em seu discurso, Ciro criticou a polarização entre Lula e Bolsonaro e disse que sua intenção é se colocar como opção ao eleitorado. Segundo ele, a disputa, nos moldes em que se dá, não traz nenhuma solução para o país, pois os dois oponentes defendem o mesmo modelo econômico.
Sempre acompanhado de Carlos Pimenta, Ciro Gomes concedeu entrevista coletiva em que defendeu priorizar a transição do perfil econômico do Norte de Minas de agricultura de subsistência para o de um desenvolvimento pleno, abrangendo todas as áreas de produção industrial, com foco na tecnologia.
Sobre o Brasil, lamentou: “nunca vivemos uma crise tão profunda”. Ele revelou que 70 em cada 100 trabalhadores estão desempregados ou no subemprego, sem direito algum.
Carlos Pimenta considerou histórica a passagem de Ciro Gomes por Montes Claros. Lembrou que ele é o primeiro candidato a visitar a cidade no período de pré-campanha. “Montes Claros é pé quente, viu Ciro?”, disse. O deputado enalteceu o PDT, que definiu como “partido diferente”, assegurando que a sigla é a única que tem um projeto de nação para o Brasil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três − 2 =