Recentemente, o técnico teve parte do seu discurso desmentido pelo advogado da vítima – O técnico Cuca (Foto: Edu Andrade/ Estadão Conteúdo)

Por Mídia Ninja

Após uma série de protestos liderados por torcedoras, o técnico Cuca deixou o comando do Corinthians com apenas dois jogos. A passagem de Cuca pelo Corinthians foi marcada por muita controvérsia, já que ele havia sido condenado por estupro na Suíça, em 1989.

A diretoria do Corinthians afirmava que acreditava na inocência do treinador, mas desde sua chegada, ele foi alvo de protestos de parte da torcida do Timão que se opunha à sua contratação.

Recentemente, o técnico teve parte do seu discurso desmentido pelo advogado da vítima. Cuca chegou a afirmar que por três vezes não havia sido reconhecido por ela como um dos abusadores. A versão foi rebatida pelo suíço Willi Egloff, o que causou ainda mais polêmica em torno da contratação do técnico.

O caso teve início em 1987, quando Cuca e outros três jogadores do Grêmio foram detidos com a acusação de terem tido relações sexuais com uma garota, sem consentimento, durante uma excursão pela Europa. Eles foram condenados a 15 meses de prisão por atentado ao pudor com uso de violência, mas nunca cumpriram a pena, já que o Brasil não extradita seus cidadãos.

Com todo o histórico polêmico em torno do técnico, a pressão da torcida do Corinthians se intensificou e acabou levando à sua saída do comando da equipe após apenas duas partidas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

11 + 5 =