Estandes da Budweiser são vistos vazios em Doha, no Catar – Foto: Buda Mendes/Getty Images

A menos de dois dias para a abertura da Copa do Mundo, autoridades do Catar restringiram ainda mais o consumo de bebidas alcoólicas no evento. A família real do país anunciou nesta sexta-feira (18) a proibição da venda de cerveja no entorno dos estádios.

Com a nova decisão, o único local em que haverá venda de cervejas para “torcedores comuns” será no Fifa Fanfestival, entre 19h e 1h. Além disso, um copo de meio litro custa quase R$ 75, sendo a cerveja mais cara da história das Copas do Mundo.

A Fifa divulgou comunicado explicando que a decisão se deu entre “as autoridades do país e da Fifa”, reiterando que a venda de cerveja sem álcool seguirá normalmente e agradecendo à patrocinadora pela “compreensão”.

“Após discussões entre as autoridades do país e da Fifa, uma decisão foi tomada sobre a venda de bebidas alcoólicas no Fifa Fan Festival, outros destinos de fãs e locais licenciados, retirando pontos de vendas de cerveja no perímetro dos estádios da Copa do Mundo de 2022. (…) As autoridades do país e a Fifa continuarão a assegurar que os estádios e as áreas em volta apresentem uma experiência participativa, respeitosa e prazerosa para todos os fãs”, diz a nota.

A proibição da venda de cervejas está ligada a religião predominante no país, o islamismo. O consumo de álcool no Catar é legal apenas para os não-muçulmanos com mais de 21 anos, mas é estritamente regulamentado.

Não é crime beber no Catar, mas ser encontrado bebendo ou bêbado em público é um problema. O consumo de álcool também é dificultado pela monarquia, chegando a beirar a proibição. A autorização para vender álcool é rara e envolve uma longa burocracia.

Atualmente, a maior parte dos estabelecimentos no país que vendem cerveja são os hotéis e o público-alvo são os estrangeiros.

No início desta semana, a Fifa e o Comitê Organizador haviam anunciado formalmente que haveria venda de cerveja no entorno dos estádios. Inicialmente, o plano era iniciar a venda três horas antes do início de cada jogo e interromper cerca de 40 minutos antes da partida começar, para dar tempo de os torcedores entrarem nos estádios.

Agora, só haverá venda de cerveja sem álcool – do mesmo fabricante, ao preço de R$ 45. A AB-Inbev paga 75 milhões de dólares a cada ciclo de 4 anos para a Fifa, para ser a patrocinadora oficial de cerveja da Copa do Mundo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × 3 =