Em clássico com recorde de público no Mineirão neste ano, e que teve gol anulado após uso do VAR, time celeste vence o Coelho por 3 a 0, com gols de Leo, Fred e Rafinha, e avança

A noite de sábado foi de celebração para a torcida do Cruzeiro que viu o time atuar bem mais uma vez e vencer o América por 3 a 0, no Mineirão, pelo jogo de volta da semifinal do Campeonato Mineiro. Os dois primeiros gols foram marcados no primeiro tempo. Ambos de cabeça: Leo abriu o placar e Fred ampliou. Rafinha fez o terceiro no fim do jogo.

Se o time fez bonito dentro de campo, os cruzeirenses não deixaram por menos nas arquibancadas, com festa de luzes no celular e muita cantaria. Ao todo, 51.525 torcedores marcaram presença no Gigante da Pampulha, o recorde do ano.

Agora, o Cruzeiro espera na decisão o vencedor do duelo entre Atlético e Boa Esporte, neste domingo, no Mineirão. O primeiro jogo da semifinal, em Varginha, ficou no 0 a 0. O Galo tem a vantagem do empate por ter feito a melhor campanha do Estadual na primeira fase. Antes da final regional, a Raposa enfrenta o Huracán, nesta quarta-feira, às 19h15, pela fase de grupos da Copa Libertadores.

Para o duelo deste sábado, Mano Menezes poupou o volante Henrique e o meia Marquinhos Gabriel do time considerado titular. Já o técnico Givanildo Oliveira mandou a campo praticamente o mesmo time que perdeu a partida de ida da semifinal no Independência, por 3 a 2. A novidade foi o lateral-direito Leandro Silva, recuperado de estiramento na coxa esquerda.

Primeiro tempo celeste

A partida começou movimentada no Mineirão. Precisando do resultado, o América tratou de pressionar o Cruzeiro. Logo aos 7 minutos, Toscano bateu falta com perigo, mas Fábio mandou para escanteio. Na cobrança, Felipe Azevedo desviou no meio da área e balançou as redes. O jogo ficou paralisado por alguns minutos para que o árbitro Leandro Pedro Vuaden analisasse o gol, que acabou anulado. Vuaden marcou toque de mão de Azevedo. O americano admitiu a infração em entrevista no intervalo.

O Cruzeiro respondeu logo na sequência e abriu o placar. Aos 14 minutos, Robinho cobrou falta na área, a zaga do Coelho cortou. No rebote, Lucas Silva ganhou bola na risca da área pelo lado esquerdo e cruzou na medida para Leo cabecear forte: 1 a 0.

O América sentiu o gol e acabou recuando. O Cruzeiro aproveitou o momento e ampliou. No minuto 19, Toscano vacilou no meio e foi desarmado por Edilson. O lateral-direito avançou e cruzou na medida para Fred, que escorou de cabeça para o gol: 2 a 0. Artilheiro do torneio, o centroavante celeste chegou a 11 gols no Campeonato Mineiro.

Com grande vantagem, o Cruzeiro acabou tentando administrar o jogo. O América aproveitou e cresceu. Aos 27, Toscano chutou forte, mas a bola saiu. Dois minutos depois, Leandro Silva mandou um ‘petardo’. Fábio fez grande defesa.
No segundo tempo, a Raposa investiu pouco no jogo ofensivo e tentou segurar o ímpeto do América, que logo aos 3 minutos arriscou com Christian de fora da área. Fábio defendeu. Sem grande interesse do Cruzeiro, o confronto ficou morno. Aos 13, Mano Menezes sacou Fred, que sentiu dores no tornozelo depois de um choque com a defesa americana, e colocou Raniel.

Para tentar a reação, Givanildo fez mexida dupla aos 25 minutos: saíram Toscano e Júnior Viçosa, entraram Neto Berola e Jonatas Belusso. O América continuou se valendo dos chutes de longa distância. Aos 26, Matheusinho acertou uma pancada, mas Fábio evitou o gol do Coelho.

Mano ainda colocou mais dois volantes em campo: Ariel Cabral no lugar de Lucas Silva e Jadson na vaga de Rodriguinho, que saiu bastante aplaudido pela torcida celeste. Quando o jogo parecia que terminaria 2 a 0, Rafinha ampliou para o Cruzeiro. Ele aproveitou cruzamento de Robinho e tocou para o fundo das redes, aos 43 minutos: 3 a 0. Raniel ainda perdeu uma chance clara no fim.

CRUZEIRO 3 X 0 AMÉRICA

CRUZEIRO
Fábio; Edilson, Dedé, Leo e Egídio; Lucas Silva (Ariel Cabral) e Lucas Romero; Rafinha, Robinho e Rodriguinho (Jadson); Fred (Raniel)
Técnico: Mano Menezes

AMÉRICA
Fernando Leal; Leandro Silva, Diego Jussani, Paulão e João Paulo; Zé Ricardo e Christian; Matheusinho, Marcelo Toscano (Neto Berola) e Felipe Azevedo (Carlos França); Júnior Viçosa (Jonatas Belusso)
Técnico: Givanildo Oliveira

Gols: Leo, Fred e Rafinha
Cartões amarelos: Felipe Azevedo e Zé Ricardo (América)

Público Presente: 51.525
Público Pagante: 31.706
Renda: R$ 602.177,00

Motivo: jogo de volta da semifinal do Campeonato Mineiro
Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data e horário: 6 de abril de 2019 (sábado), às 19h
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS/FIFA)
Assistentes: Celso Luis da Silva e Anderson José de Morais Coelho
Árbitro de vídeo: Marcelo de Lima Henrique
Assistente do VAR: Ivan Carlos Bohn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

12 − 5 =