– Clube celeste controlou duelo em Cabudare e garantiu mais um triunfo –
Sem cinco jogadores que participaram da conquista do título mineiro no último sábado, o Cruzeiro entrou em campo e voltou a vencer pela Copa Libertadores. Com gols de Fred e Sassá, o time celeste derrotou o Deportivo Lara por 2 a 0, no Estádio Metropolitano de Lara, em Cabudare, na Venezuela, em duelo pela quinta rodada do Grupo B.

Com a vitória, o Cruzeiro mantém os 100% de aproveitamento na competição sul-americana e segue na luta pela melhor campanha da fase de grupos da Libertadores. O time celeste já está classificado para as oitavas de final como líder de sua chave.

O Cruzeiro agora volta suas atenções para a disputa do Campeonato Brasileiro. O time celeste estreia na competição nacional em duelo contra o Flamengo, neste sábado, às 21h, no Maracanã. O próximo e último compromisso do clube pela fase de grupos da Libertadores está marcado para o dia 8 de maio (quarta-feira), contra o Emelec, às 19h15, no Mineirão.

O jogo

Em estádio sem torcida, uma vez que o Deportivo Lara cumpre punição imposta pela Conmebol, o Cruzeiro dominou a partida desde os primeiros minutos. O time de Mano Menezes avançou a marcação, controlou a posse de bola e, com muito volume, assustou o goleiro Carlos Salazar em mais de uma oportunidade nos 25 minutos iniciais.

Aos 15′, Orejuela recebeu lançamento de Rafinha e foi derrubado por Di Renzo na linha da pequena área. Os jogadores do Cruzeiro cobraram muito um pênalti no colombiano, mas o árbitro Gery Vargas mandou seguir a partida. Aos 22′, foi a vez de Lucas Silva testar de longe. Ele recebeu pela direita, fintou o marcador e finalizou para importante defesa do arqueiro venezuelano. Salazar, no entanto, não conseguiu impedir o gol de Fred.

Thiago Neves serviu o camisa 9 na entrada da área. Aos 30′, ele avançou, encontrou espaço ao fintar o marcador e finalizou no ângulo esquerdo. A bola ainda bateu no travessão antes de estufar as redes. 1 a 0. O Deportivo Lara ensaiou uma reação, diante do relaxamento natural do Cruzeiro, mas a finalização de Di Renzo, aos 41′, passou à esquerda do gol de Fábio.

À frente do placar, o Cruzeiro mudou a estratégia na volta do intervalo. O time celeste deu mais espaço para os venezuelanos, recuou a linha de marcação e buscou jogar em velocidade no erro do adversário. Desta forma, aos 20′, Marquinhos Gabriel quase marcou. O camisa 20 saiu da direita, tabelou com Fred, que fez belo trabalho de pivô, e finalizou de dentro da área. Salazar realizou excelente defesa, quase que à queima-roupa.

O segundo gol celeste não demorou a sair. Se na primeira etapa o árbitro Gery Vargas deixou de marcar pênalti em Orejuela, no tempo final ele não cometeu o mesmo erro. Aos 31′, Marquinhos Gabriel recebeu lançamento de Lucas Silva, partiu em velocidade e serviu Jadson – que havia substituído Thiago Neves – na entrada da área. O meio-campista foi derrubado pelo carrinho de Miers. O juiz apontou para a marca da cal sem hesitar. Na cobrança, Sassá deslocou o goleiro e marcou. 2 a 0. Com a vitória, a Raposa manteve os 100% de aproveitamento na Libertadores e seguirá brigando pela melhor campanha geral na fase de grupos.

DEPORTIVO LARA-VEN 0X2 CRUZEIRO

DEPORTIVO LARA-VEN
Carlos Salazar; Jefre Vargas, Giácomo Di Giorgi, Marcos Miers e Leonardo Aponte; Jorge Yriarte (Otero), Bernaldo Manzano, David Centeno e Gonzalo Di Renzo (Figueroa); Lorenzo Frutos (Vargas) e Jaime Moreno. Técnico: Leonardo González

CRUZEIRO
Fábio; Orejuela, Dedé, Leo e Egídio; Henrique e Lucas Silva; Rafinha (David), Thiago Neves (Jadson) e Marquinhos Gabriel; Fred (Sassá). Técnico: Mano Menezes

Gols: Fred (aos 30’1ºT) e Sassá (aos 32’2ºT)

Motivo: quinta rodada do Grupo B da Copa Libertadores
Estádio: Metropolitano de Lara, em Cabudare (Venezuela)
Data e horário: 23 de abril de 2019 (terça-feira), às 17h (de Brasília)
Árbitro: Gery Vargas (Bolívia)
Assistentes: Jose Antelo e Edwar Saavedra (ambos da Bolívia)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 + 19 =